SUÉCIA: PRÉ-ESCOLA IMPÕE CARDÁPIO VEGETARIANO AOS ALUNOS PARA “SALVAR O PLANETA” - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

30 de out. de 2019

SUÉCIA: PRÉ-ESCOLA IMPÕE CARDÁPIO VEGETARIANO AOS ALUNOS PARA “SALVAR O PLANETA”


Uma escola na Suécia impôs o vegetarianismo a todos os seus alunos em uma suposta tentativa de ajudar a combater as mudanças climáticas.

A política radical foi implementada na pré-escola Gitarren em Umeå e representa a primeira tentativa de uma escola municipal de eliminar a carne nos cardápios de alimentos. Todas as refeições servidas na pré-escola serão totalmente sem carne e os alunos não terão a opção de optar por não participar do programa, relata a emissora sueca SVT.

Quando o programa começar dentro de duas semanas, o café da manhã, o almoço e os lanches serão totalmente vegetarianos, e quem quiser pedir carne não poderá. Nenhuma exceção será feita.

Os professores afirmam que a escola recebeu apenas feedback positivo de pais e filhos.

Markus Sandström, professor da pré-escola Gitarren, diz: "Houve apenas reações positivas e muitas são gratas".

“Acreditamos e esperamos que isso possa se tornar permanente. Então essa é a ideia, mas me senti um pouco drástica ao tentar resolver tudo imediatamente. Precisamos avaliar corretamente primeiro ”, acrescentou Sandström.

A escola contratou um nutricionista para supervisionar o lançamento do novo menu e garantir que todas as crianças, com idades entre um e seis anos, estejam recebendo nutrição adequada da dieta sem carne.

Apesar de afirmar que todas as reações ao novo programa até agora foram positivas, Sandström diz que está ciente de que o programa pode ser controverso.

“Queremos deixar claro que não há nada político nisso. Isso é algo que fazemos porque achamos que terá um impacto climático positivo ”, Sandström.

A Suécia está na vanguarda da imposição da ideologia da mudança climática em sua população. Em setembro, um professor sueco sugeriu que as pessoas começassem a pensar em comer carne humana como substituto da carne animal para combater as mudanças climáticas.




Via https://voiceofeurope.com/

Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site