MILHARES DE NOVOS SATÉLITES VÃO BOMBARDEAR O PLANETA COM O 5G; E NÃO HÁ ONDE SE ESCONDER - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

22 de out. de 2019

MILHARES DE NOVOS SATÉLITES VÃO BOMBARDEAR O PLANETA COM O 5G; E NÃO HÁ ONDE SE ESCONDER


Estamos cercados por dispositivos tecnológicos altamente avançados, com tudo, desde nossos televisores e dispositivos móveis a sofisticados centros residenciais inteligentes, transformando nossas casas, espaços de trabalho e escolas nas chamadas zonas "inteligentes". A cada ano que passa, no entanto, à medida que a tecnologia se torna mais inteligente, as pessoas parecem perder mais sua capacidade de pensar, nunca parando para questionar para onde está indo toda essa tecnologia "inteligente" ou a destruição que ela pode causar.

A maioria de nós está tão ligada a nossos telefones, tablets e outros dispositivos sem fio, e tão fascinada com a facilidade com que parecem tornar nossas vidas, que não paramos para pensar nos efeitos a longo prazo para a saúde de estarmos cercados por dispositivos emissores de radiação 24 horas por dia.

Já existem evidências esmagadoras de que a radiação WiFi causa sérios problemas de saúde. Dezenas de estudos confirmaram que ela tem efeitos devastadores no cérebro e na saúde em geral, com crianças sendo especialmente vulneráveis ​​aos efeitos desse tipo de exposição.

Apesar das evidências contrária, os governos de todo o mundo, desesperados por não serem deixados para trás na corrida tecnológica, continuam a permitir formas cada vez mais perigosas de radiação WiFi. Agora, conforme relatado pelo Waking Times, a Federal Communications Commission (FCC) dos Estados Unidos autorizou a empresa de foguetes de Elon Musk, a SpaceX, a lançar perto de 12.000 satélites na atmosfera, de onde eles transmitirão frequências extremamente altas de radiação para todos os cantos do mundo em um esforço para disponibilizar serviços globais de banda larga via satélite em todo o mundo.

E a SpaceX não estará sozinha em dar esse salto tecnológico. Várias outras empresas, incluindo a Boeing, Spire Global e One Web, lançarão milhares de seus próprios satélites. Nos próximos anos, um total de 20.000 satélites irradiarão a Terra em frequências extremamente altas, todos os dias, durante todo o dia.

Não haverá literalmente lugar para se esconder.

Mas já temos satélites no espaço, certo?

É verdade que já existem cerca de 2.000 satélites em órbita na Terra, transmitindo GPS comercial, permitindo-nos desfrutar de certos serviços de dispositivos móveis e programas de televisão, enquanto coletamos informações de meteorologistas e militares.

Esses satélites são diferentes, porém, daqueles a serem lançados pela SpaceX e pelas outras empresas. Enquanto os satélites existentes já estão irradiando o planeta até certo ponto, esses satélites da próxima geração transmitem frequências extremamente altas entre 12 GHz e 42 GHz, muito mais altas do que as que experimentamos no passado.

O Waking Times explica como estaremos sob ataque de radiação em várias frentes:

Atualmente, telefones celulares, smartphones, tablets, a maioria dos aparelhos, operam a menos de 3 GHz na chamada região de "micro-ondas" do espectro eletromagnético. Se você pudesse ver e medir seus comprimentos de onda, descobriria que eles têm muitos centímetros (ou polegadas) de comprimento.

A introdução do 5G implicará o uso de frequências consideravelmente mais altas do que estas, com comprimentos de onda correspondentemente menores. Acima de 30 GHz, os comprimentos de onda têm apenas milímetros em vez de centímetros. A banda de onda milimétrica (de 30 GHz a 300 GHz) é chamada de frequência extremamente alta e seus comprimentos de onda têm entre 10 e 1 milímetro de comprimento.

O uso dessas ondas milimétricas permite bandas de espectro muito maiores, o que significa que grandes quantidades de dados podem ser transferidas em velocidades incrivelmente altas.

Mas há um problema: esses pequenos comprimentos de onda não são fortes o suficiente para atravessar paredes, árvores e outros objetos sólidos. A solução: várias pequenas antenas de telefonia, colocadas muito próximas (a cerca de 100 metros de distância) e operando em frequências muito mais altas que as torres de telefonia existentes. O resultado?

O Waking Times explica:

[Qualquer] criatura viva que atrapalhe um feixe tão concentrado será submetida a uma dose poderosa de eletricidade radiante de frequência extremamente alta.

Em breve, todos os seres vivos serão submetidos a uma radiação ininterrupta emitida pelos céus e por torres colocadas a 100 metros de distância, à nossa volta. Na verdade, estamos vivendo tempos terríveis.



Um comentário:

Carla ღ Erthal disse...

Esse constante mal estar que sentimos, um cansaço, crises de labirintite, tinitus entre outros; provavelmente advém dessas frequências, só pode. Tem ambientes que pra mim são insuportáveis já, imagina quando o 5G for o "normal"

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site