HOMEM BIOLÓGICO VENCE CAMPEONATO MUNDIAL DE CICLISMO FEMININO - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

22 de out. de 2019

HOMEM BIOLÓGICO VENCE CAMPEONATO MUNDIAL DE CICLISMO FEMININO

Foto: reprodução

O canadense Rachel McKinnon, um ciclista e professor assistente de filosofia, que se declara mulher, venceu pela segunda vez seguida o campeonato mundial de ciclismo feminino ocorrido no sábado, dia 19, na Califórnia, EUA, além de bater o recorde mundial, superando Carolien Van Herrikhuyzen, da Holanda, e a ciclista americana Jennifer Wagner”

Diante as manifestações contrárias a sua participação no evento feminino, McKinnon disse que uma eventual negação a sua participação no evento seria “negar seus direitos humanos”, e que as tentativas de igualar o esporte feminino de modo a discriminar os atletas transgêneros seria uma injustiça.

O ciclista recebeu muitas críticas pelas redes sociais mas buscou esquivar-se das acusações de que ele próprio estaria sendo injusto com outras atletas que nasceram com um corpo diferente do seu. McKinnon disse que

“Todos os meus registros médicos demonstram que eu sou mulher […] Meu médico me trata como mulher, minha licença de corrida diz que sou mulher, mas as pessoas que se opõem à minha existência ainda querem pensar em mim como homem […] Então, se queremos dizer que acredito que você é uma mulher para toda a sociedade, exceto por essa parte central que é o esporte, isso não é justo.”

A ex-campeã de ciclismo e gerente de uma equipe britânica de ciclismo feminina, Victoria Hood, desafiou McKinnon, dizendo que “não é para complicar, a ciência está aí e diz que é injusto. O corpo masculino, que passou pela puberdade masculina, ainda mantém sua vantagem, que não desaparece. Eu tenho simpatia por eles. Eles têm o direito de praticar esportes, mas não o direito de entrar em qualquer categoria que desejarem.”

O ciclista transgênero Rachel McKinnon respondeu Victoria Hood dizendo que a ex-campeã Hood tem “um medo irracional de mulheres trans”.”

No domingo, dia 20, McKinnon publicou em suas redes sociais


“Ainda não encontrei uma verdadeira campeã que tenha problema com mulheres trans. Campeões de verdade querem uma concorrência mais forte. Se você vencer porque o fanatismo proibiu sua concorrência… você é uma perdedora.”

Foto: Breitbart

O problema dos atletas transgêneros tem produzido muitos debates, principalmente em países como os Estados Unidos, Canadá e Inglaterra, onde tem aumentado o número desses casos e levado muitos a questionar o fato de que muitos homens que se declaram mulher estão vencendo as competições que participam.




Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site