2 MORTOS A TIROS, VÁRIOS FERIDOS EM ATAQUE A SINAGOGA ALEMÃ DURANTE O YOM KIPUR - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

11 de out. de 2019

2 MORTOS A TIROS, VÁRIOS FERIDOS EM ATAQUE A SINAGOGA ALEMÃ DURANTE O YOM KIPUR


Vários homens armados tentaram entrar numa sinagoga em Halle, Alemanha, no dia mais sagrado do calendário judaico. 

AFP, 9 de Outubro de 2019:
Pelo menos duas pessoas foram mortas a tiros numa rua na cidade alemã de Halle nesta quarta-feira, informou a Polícia. As testemunhas disseram que uma sinagoga estava entre os alvos dos atiradores, enquanto os judeus assinalavam o dia sagrado de Yom Kipur.

Um suspeito foi detido, e, com a caça ao homem em andamento, buscando a captura dos outros autores, a segurança foi reforçada em sinagogas em outras cidades do leste da Alemanha.

“As primeiras indicações mostram que duas pessoas foram mortas em Halle. Vários tiros foram disparados”, disse a Polícia no Twitter, instando os moradores da área a ficarem dentro de casa.

A Polícia disse que "os autores fugiram num carro", acrescentando mais tarde que um suspeito foi detido.

Max Privorotzki, que chefia a comunidade judaica em Halle, disse à Spiegel Online que os autores aparentemente tentaram entrar numa sinagoga no distrito de Paulus, mas as medidas de segurança em vigor ajudaram a "resistir ao ataque".

Ele acrescentou que entre 70 e 80 pessoas estavam na sinagoga num dia em que judeus de todo o mundo celebram um dos dias mais sagrados do calendário judaico.

O atirador teria dito que "os judeus são a fonte de todos os nossos problemas".
Duas pessoas também sofreram ferimentos graves no ataque e estão a ser operadas, disse um porta-voz do Hospital da cidade.

Os promotores antiterroristas confirmaram que está em curso uma investigação, dada a "importância particular do caso", que segundo eles envolvia "actos violentos que afectam a segurança interna da República Federal da Alemanha".
O diário Bild informou que o tiroteio ocorreu em frente à sinagoga, e que uma das granadas de mão foi lançada sobre o cemitério judeu.

A testemunha Conrad Roessler disse ao canal de notícias NTV que estava num restaurante turco a cerca de 600 metros da sinagoga quando "um homem usando capacete e uniforme militar" atirou uma granada de mão.

"A granada bateu na porta e explodiu", disse ele.

"[O atacante] atirou pelo menos uma vez contra a o restaurante, o homem atrás de mim deve estar morto. Eu escondi-me no WC e tranquei a porta".

A Polícia não confirmou os detalhes, dizendo apenas que também havia restaurantes de kebab e igrejas na área onde o tiroteio ocorreu.
Um vídeo não autenticado circulando na Imprensa alemã mostrou um homem usando um capacete saindo de um veículo antes de disparar vários tiros no ar.

"São notícias terríveis as que vêm de Halle e espero muito que a Polícia consiga capturar o agressor ou agressores o mais rápido possível, para que nenhuma outra pessoa esteja em perigo", disse o porta-voz da chanceler Angela Merkel, Steffen Seibert, em entrevista colectiva.


..........................................................


Note-se que os terroristas, não conseguindo entrar na sinagoga para matarem os judeus, optaram por atacar o restaurante turco.

O espelho do atual pensamento europeu: a Alemanha e todos os países da Europa Ocidental importam colonos muçulmanos hostis em larga escala (já são 82 milhões), com centenas de milhar de operacionais terroristas, mas são os judeus a levar com as culpas. Os judeus, que são os alvos primordiais do Islã (que ordena o seu assassinato) e que são uma pequena minoria na Europa, pois poucos sobraram após o Holocausto.

Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site