YOUTUBE COMEÇOU A BANIR CRÍTICOS DAS TORRES 5G PARA ENCOBRIR OS CRIMES DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

6 de ago. de 2019

YOUTUBE COMEÇOU A BANIR CRÍTICOS DAS TORRES 5G PARA ENCOBRIR OS CRIMES DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

Image: YouTube begins banning critics of 5G cell towers to cover up the crimes of the telecommunications industry

Uma família de Sacramento, Califórnia, está sendo punida pelos “deuses” da indústria tecnológica por alertar sobre os perigos associados às torres 5G, que estão começando a aparecer em bairros residenciais por todo o país.

Depois que uma pequena torre de celular 5G foi instalada recentemente perto de sua casa, a família Davidson entrou na mídia social para avisar que o dispositivo de transmissão estava causando sensibilidade eletromagnética e doença causada pelas micro-ondas, duas condições que também estão associadas à exposição a medidores elétricos inteligentes.

A família Davidson também criou o blog 5G Awareness Now, bem como uma página no GoFundMe, que ganhou tanto apoio generalizado que os gigantes da tecnologia decidiram criar dificuldades.

Segundo relatos, a página do YouTube da família Davidson foi recentemente suspensa por praticamente nenhuma outra razão além da informação que eles estavam ameaçando a indústria de telecomunicações, que agora admite que não há evidências que o 5G é biologicamente seguro para humanos.



"A Verizon está atualmente instalando antenas em cima de postes de luz por todo o meu bairro", explicam os Davidsons em sua página GoFundMe. “Uma dessas antenas foi instalada a apenas 13 metros da casa da nossa família.”

“Logo após a instalação da antena, vários membros da minha família, incluindo minhas duas sobrinhas, começaram a ter problemas de saúde”, acrescenta a família. “A blindagem reduziu significativamente nossa exposição, mas ainda é muito alta. Eu estive em contato com vários membros da minha comunidade que também experimentaram problemas de saúde que eles atribuem às antenas.”

Não há razão para que as torres de celular 5G precisem ser instaladas tão perto das casas das pessoas

Mas aparentemente agora é um “crime” digital falar sobre isso publicamente, já que o YouTube rapidamente entrou em ação para acabar com a conta dos Davidson, assim que a empresa do Google soube da “revolta popular” acabar com esses problemas.

O YouTube também não gosta que a família Davidson esteja tentando aumentar a conscientização sobre a questionável situação de permissão para essas antenas em áreas residenciais, que parecem exceder os limites da Comissão Federal de Comunicações (FCC) para a exposição à radiação..

"Há centenas de estudos sugerindo que seremos prejudicados por essas antenas", adverte a família, explicando como se uniram a outras pessoas em sua vizinhança para remover as antenas existentes, além de evitar que futuras sejam instaladas.

“A Organização Mundial da Saúde classificou a radiação de RF como um possível agente cancerígeno. Nós não queremos estar sujeitos a esta ameaça todos os dias, dentro de nossas próprias casas. É abuso e isso não certo”.

Com mais de um milhão de pequenas torres de 5G projetadas para instalação em todo os EUA nos próximos anos, a família Davidson está tentando mobilizar o maior número de soldados possível para ajudar a combater sua implementação antes que seja tarde demais.

“Segundo a Verizon, a tecnologia 5G funciona muito bem em intervalos de 600 a 900 metros”, explica a família Davidson em sua página do GoFundMe, acrescentando que sua campanha busca trabalhar com empresas de telecomunicações e entidades governamentais locais e federais para criar um programa de "auto-exclusão" para que as famílias possam impedir a instalação de pequenas torres de 5G a menos de 300 metros de suas casas”.

"Não há razão para instalar essas antenas tão perto de pessoas que não as querem", afirmam.




Via: https://www.naturalnews.com/2019-07-30-youtube-bans-critics-of-5g-to-cover-up-telecom-industry-crimes.html e  http://www.anovaordemmundial.com/

Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site