ALERTA: DEBORA G. BARBOSA: A ANTI-CRISTÃ, FERVOROSA DEFENSORA DO ISLÃ, E PROMOVIDA POR OLAVO DE CARVALHO - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

20 de ago. de 2019

ALERTA: DEBORA G. BARBOSA: A ANTI-CRISTÃ, FERVOROSA DEFENSORA DO ISLÃ, E PROMOVIDA POR OLAVO DE CARVALHO

Inteligente e Capacitada no Agenciamento e Promoção do Islamismo. Como a Direita transformou em "Estrela" uma garota que ataca Judeus e Cristãos e critica os protestos que destituíram Dilma?



Débora G. Barbosa era uma youtuber desconhecida, até que o professor Olavo de Carvalho recomendou os seus vídeos. Daí em diante, a jovem, que só tem 23 anos de idade, explodiu como a mais nova "Intelectual da Direita", o que é uma conquista impressionante para uma garota quem tem três livros publicados e é fluente em 7 idiomas.

Aos 15 anos de idade Débora foi fazer intercâmbio nos Estados Unidos e depois de completar o nível médio naquele país, resolveu se mudar para a Inglaterra. No período em que estudava na Universidade do Reino Unido, também trabalhou no famoso clube de futebol Manchester United e agora está fazendo mestrado em espionagem numa universidade da cidade de Manchester, um curso que impõe diversos limites para a aceitação de estrangeiros.

Entretanto, quem avalia com mais cuidado os vídeos e twitters postados por Débora, consegue constatar, de forma cristalina, que ela tem um forte viés antissemita, anti-americano e pró-islã.




Ademais, em um dos seus vídeos, Débora deixa claro que as manifestações contra a Presidente Dilma não serviram para nada, insinuando que foram motivadas pelos Agentes Secretos Americanos.

Video em que Débora critica os protestos, insinuando que o Impeachment da presidente Dilma "nada adiantou".

Muitos que criticam Débora afirmam que "jovens deveriam ficar bem quietinhos enquanto estudam, exatamente para preservar sua reputação e só abrir a boca lá na frente quando já soubessem realmente de algo".

Por outro lado, não sabemos até que ponto a Débora realmente "não sabe de algo", ou age, justamente, para influenciar seus seguidores contra Israel e a favor do Islã.

No Vídeo abaixo, ela revela sua experiência "pessoal" com o Islã, defendendo que não existe nada no Alcorão que incite a violência, asseverando que os ataques terroristas não são realizados por mulçumanos. Ela insinua, inclusive, que muitos atentados foram "patrocinados" por Cristãos e Judeus, assista:
Débora mentiu descaradamente neste vídeo, pois uma simples leitura do Alcorão nos leva à pregação do terrorismo, conforme podemos abstrair de vários trechos, observe:
  • “Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por amigos, certamente será um deles; e Alá não encaminha os iníquos. Alcorão, Surata 5,51
  • "Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos." Alcorão, Surata 2,191
  • "E combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Alá. Porém, se desistirem, não haverá mais hostilidades, senão contra os iníquos." Alcorão, Surata 2,193
  • "Anseiam (os hipócritas) que renegueis, como renegaram eles, para que sejais todos iguais. Não tomeis a nenhum deles por confidente, até que tenham migrado pela causa de Alá. Porém, se rebelarem, capturai-os então, matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por confidente nem por socorredor." Alcorão, Surata 9,89
  • "O castigo, para aqueles que lutam contra Alá e contra o seu mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo." Alcorão, Surata 5,33
  • "E quem quer que almeje (impingir) outra religião, que não seja o Islã, jamais será aceito e, no outro mundo, essa pessoa contar-se-á entre os desventurados." Alcorão, Surata 3,85 
  • "Ó adeptos do Livro, não exagereis em vossa religião e não digais de Deus senão a verdade. O Messias, Jesus, filho de Maria, foi tão-somente um mensageiro de Deus e Seu Verbo, com o qual Ele agraciou Maria por intermédio do Seu Espírito. Crede, pois, em Deus e em Seus mensageiros e digais: Trindade! Abstende-vos disso, que será melhor para vós; sabei que Deus é Uno. Glorificado seja! Longe está a hipótese de ter tido um filho. A Ele pertence tudo quanto há nos céus e na terra, e Deus é mais do que suficiente Guardião." Alcorão, Surata 4,171

É bem verdade que ninguém pode ser considerado um "gênio" com 23 anos, mas ela está constatando, com suas próprias experiências, que as "idéias" que ela tanto defende não são tão "verdadeiras" assim.

Um exemplo bem relevante é a mudança de sua opinião sobre Putin, que ela considerava um "ícone democrático". Ela defendia o Presidente até sentir na pele a censura do YouTube da Rússia em sua estadia por lá, reconhecendo que estava louca para voltar a "terras democráticas".



Mas, o que realmente intriga alguns observadores mais conscientes, é o motivo pelo qual o Filósofo Olavo estaria divulgando as idéias de uma garota que tem um viés pró-islã e antissemita tão exacerbado.

É bom lembrar que Olavo de Carvalho já ganhou até um prêmio na Arábia saudita por ter escrito uma biografia de Maomé e que, raramente propaga críticas ao Islamismo radical, sempre citando Rene Gueenon, um filósofo mulçumano que, de certo modo, abriu as portas para a "New Age" nas Universidades de Londres, com o intuito de destruir o cristianismo no Reino Unido e facilitar a propagação do Islamismo no Ocidente, técnica que os próprios mulçumanos denominam de 'Taqiya".

Os adeptos de Olavo inferem que seria uma "fórmula" de estimular Débora, numa espécie de Taqiya reversa para fortalecer o cristianismo.

É bem verdede que quanto mais o jovem é inteligente, mais fácil se ensoberbesse e acaba perdendo o caminho da sabedoria. Ou melhor, quando alguém tem todo esse potencial, os holofotes só destroem a capacidade de análise do "cientista".

Os posts de Débora deixam claro que ela não aceita críticas ao islamismo, que faz duras avaliações sobre o cristianismo e que não tem "tanto" conhecimento histórico sobre os "Massacres Mulçumanos" na Índia e na própria Europa.


Débora não aceita críticas. Todos os seus seguidores que "ousam" fazer avaliações negativas de seus vídeos são rechaçados, inclusive, com um estrondoso V.T.N.C. (veja último Twitter acima). A sua maior preocupação são com os número de seguidores. Ela é o retrato "fiel" de uma pessoa muito inteligente mas, muito mimada.

A pessoa mimada raramente se reconhece como tal, de modo geral ela se acha super madura e ponderada nos pedidos que faz em relação aos outros. Quando apontada sobre essa característica começa a esbravejar, bater o pé e até romper amizades. Muito madura.

E assim a Direita elegeu como "ícone" uma jovem mimada que enxerga avaliações negativas como "pessoais", que defende o Islã com todas as forças, que critica os protestos que destituíram Dilma e que detrata o cristianismo de maneira muito inteligente.

Enfim, só no Brasil o "ícone" idolatrado da Direita é antissemita, pró-islã e detratora do cristianismo.




Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site