ACORDO DE PAZ; PARA GRANDE FRUSTRAÇÃO DOS PALESTINIANOS, JORDÂNIA, EGIPTO E MARROCOS CONFIRMARAM PARTICIPAÇÃO NA CIMEIRA DO BARHEIN - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

13 de jun. de 2019

ACORDO DE PAZ; PARA GRANDE FRUSTRAÇÃO DOS PALESTINIANOS, JORDÂNIA, EGIPTO E MARROCOS CONFIRMARAM PARTICIPAÇÃO NA CIMEIRA DO BARHEIN

Resultado de imagem para israel x palestina

Já é de há muito sabido que o mundo árabe é o menos interessado em resolver a questão dos palestinianos. Aliás, para além da retórica de conveniência, pouco ou nada se tem adiantado nos países que receberam os "refugiados" palestinianos para resolver a sua causa, tratando de os integrar nos seus respectivos estados. Pelo contrário, tanto o Líbano, como a Jordânia, mantêm essas pessoas em autênticos guetos, sabendo-se que o próprio Líbano se quer ver livre dessa gente...

De nada serviram os protestos por parte dos líderes palestinianos para que a Jordânia, o Egipto e Marrocos não participassem na cimeira económica que os Estados Unidos estão a organizar para o Barhein, e a decorrer entre os próximos dias 25 e 26.

A confirmação por parte do Egipto e da Jordânia - os 2 únicos países vizinhos de Israel que acordaram tratados de paz com o estado judaico - pode dar a entender que Israel poderá acabar por ser também incluído na lista dos participantes desta cimeira que visa apoiar e incentivar financiamentos para a economia palestiniana.

Os palestinianos, tal como é seu costume, rejeitaram participar, alegando que sendo a cimeira organizada pela administração Trump, e estando de relações cortadas com a mesma, não querem ceder à "chantagem" norte-americana. Mesmo sendo os palestinianos os primeiros beneficiários deste evento...

Para o líder palestiniano Mahmoud Abbas, "quem quiser resolver a questão palestiniana tem de começar pelas questões políticas, e então poderemos falar da ilusão de biliões que eles dizem nos irão oferecer..."

Para os norte-americanos, esta cimeira na capital do Barhein, Manama, será o primeiro passo para o há muito anunciado "plano de paz" para o Médio Oriente patrocinado por Donald Trump. O problema é que era suposto que o mesmo fosse revelado ainda durante este mês, mas devido aos conflitos políticos internos em Israel que levaram à convocação de novas eleições para Setembro próximo, há que esperar mais alguns meses para se saber de facto o que consta do referido plano.

Para além destes 3 países. do anfitrião Barhein, e dos EUA, também irão estar presentes os Emirados Árabes Unidos, o Qatar e a Arábia Saudita.


Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site