MICROSOFT CONSPIRA COM MILITARES CHINESES PARA CONSTRUIR SISTEMAS DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA EXECUTAR CIVIS - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

1 de mai. de 2019

MICROSOFT CONSPIRA COM MILITARES CHINESES PARA CONSTRUIR SISTEMAS DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA EXECUTAR CIVIS

Image: Microsoft colluding with communist Chinese military to build AI systems that will execute civilians who resist government rule

A Microsoft vem trabalhando com uma universidade militar chinesa em uma pesquisa de inteligência artificial que poderia ser usada para a censura e vigilância, de acordo com um novo relatório chocante do Financial Times. Uma série de estudos científicos foi de co-autoria de pesquisadores da Microsoft Research Asia e cientistas associados à Universidade Nacional de Tecnologia de Defesa da China (NUDT). Esta aparente relação entre a Microsoft e uma universidade militar chinesa está agora dando origem a uma onda de preocupações.

Diversos especialistas se manifestaram sobre os riscos potenciais das relações acadêmicas EUA-China, mas também há sérias bandeiras vermelhas sobre a inteligência artificial (IA) que a Microsoft e os chineses estavam trabalhando para desenvolver. A pesquisa aponta para vigilância e censura generalizadas, e as pessoas em toda a indústria de tecnologia e de todo o espectro político estão indignadas com o papel da Microsoft em permitir a opressão do governo chinês aos seus cidadãos.

Pesquisa para fins de censura da Microsoft e China comunista

A Microsoft e a universidade chinesa de comando militar NUDT uniram forças para trabalhar em pesquisa de IA que poderia ser usada para fins nefastos. Um trio de artigos publicados recentemente revelou sua parceria silenciosa para todo o mundo ver.

Um artigo explora uma nova técnica de IA para recriar elaborados mapas ambientais através do levantamento de rostos humanos. O site Breitbart relata que especialistas alertam que tal tecnologia terá uso imediato na área de vigilância.

Samm Sacks, pesquisadora sênior do New America e especialista em tecnologia da China, diz que esses documentos geram “sinais de alerta por causa da natureza da tecnologia, das afiliações dos autores, combinada com o que sabemos sobre como essa tecnologia está sendo implantada na China agora mesmo."

“O governo [chinês] está usando essas tecnologias para construir sistemas de vigilância e para deter minorias [em Xinjiang]”, acrescentou ela. E todos nós sabemos o que acontece com as pessoas que entram na lista negra na China. Ameaças, ataques e desaparecimentos são muito comuns entre os dissidentes da China comunista.

Outros trabalhos publicados pela Microsoft e NUDT enfocaram o aprendizado da máquina. Especialistas dizem que, embora essa área da tecnologia possa não parecer “preocupante”, o aprendizado da máquina pode ser fundamental para que o governo chinês se envolva na censura em escala.

Os esforços conjuntos de pesquisa da Microsoft com o NUDT servirão, sem dúvida, aos objetivos do governo chinês de ter domínio total sobre seu povo.

Microsoft sob fogo

Vários legisladores dos EUA chamou a atenção sobre a parceria da Microsoft com a China. O senador Marco Rubio descreveu-o recentemente como "profundamente perturbador" e disse que foi "um ato que os torna cúmplices" no abuso de direitos humanos na China.

A Microsoft defendeu sua abominável parceria com a NUDT, declarando que sua parceria com militares chineses a ajudou a "avançar nossa compreensão da tecnologia". A empresa afirma ainda que é importante que seus cientistas trabalhem com especialistas de todo o mundo para continuar avançando.

"Em cada caso, a pesquisa é guiada por nossos princípios, está em total conformidade com as leis locais e dos EUA, e a pesquisa é publicada para assegurar a transparência para que todos possam se beneficiar do nosso trabalho", disse o comunicado da Microsoft.

Mas especialistas dizem que as tecnologias que a Microsoft ajudou nas pesquisa da NUDT podem ser facilmente usadas para propósitos desagradáveis, como censura e vigilância direcionada.

De acordo com o Business Insider, as autoridades chinesas já estão usando o software de reconhecimento facial para rastrear e deter mais de um milhão de minorias muçulmanas.

Qualquer um que ouse agir ou falar contra o regime comunista também enfrenta prisão.

A Microsoft não é a primeira empresa a dobrar o joelho para a China comunista. O Google recentemente foi criticado por “colocar na lista negra” um dissidente político a pedido do governo chinês.

A Apple também enfrentou escrutínio por permitir que o regime estrangeiro dite quais aplicativos estão disponíveis ou foram banidos da loja de aplicativos. Em toda a linha, parece que a indústria tecnológica não tem nenhum problema em conluiar com um governo que procura violar os direitos naturais de seus cidadãos - e isso não está acontecendo apenas na China.





Via: http://www.anovaordemmundial.com e https://www.naturalnews.com/2019-04-25-microsoft-colluding-with-communist-chinese-military-to-build-ai-systems.html

Nenhum comentário:

Últimos mais vistos

Mais vistos em 10 anos de site