Últimas

"INTELECTUAL" ESQUERDISTA NOAM CHOMSKY DIZ QUE OS CRISTÃOS, NÃO OS TERRORISTAS DO ESTADO ISLÂMICO, SÃO A VERDADEIRA AMEAÇA AO MUNDO


A ameaça mais insidiosa à paz mundial não é o terrorismo islâmico radical, a mudança climática descontrolada ou mesmo um holocausto nuclear originário da Terceira Guerra Mundial. De acordo com Noam Chomsky, um homem judeu Ashkenazi da Ucrânia e renomado "intelectual" esquerdista, o maior flagelo é o Partido Republicano e os milhões de cristãos que se identificam como membros dele, que ele afirma estar tentando "destruir a vida humana organizada".

Durante um recente discurso no St. Olaf College, uma instituição de artes liberais em Lutheran, Minnesota, Chomsky declarou abertamente perante uma plateia de estudantes e membros do corpo docente que os cristãos são uma ameaça maior à subsistência do planeta do que os muçulmanos, acrescentando que os cristãos são o grupo que está tentando "destruir o mundo" com as próprias - e isso depois de declarar em 2014 que o ex-presidente Obama estava tentando eliminar todas as liberdades civis nos Estados Unidos.

Chomsky está particularmente preocupado com o contínuo apoio do Partido Republicano ao carvão e outras formas de energia baseadas em combustíveis fósseis, que ele acredita estar contribuindo para a “mudança climática”. Ele apresentou várias queixas contra o que ocorreu durante as primárias de 2016 relacionadas a essa questão, citando o ex-candidato republicano e governador de Ohio, John Kasich, que apoia abertamente o carvão como fonte de energia.

O fato de que milhões de americanos, muitos deles cristãos, apoiaram Kasich, é ruim o suficiente, diz ele. O pior é que milhões mais apoiam agora - o presidente Donald Trump, que durante a campanha fez promessas, agora cumpridas, sobre trazer de volta as usinas a carvão que o ex-presidente Barack Obama ajudou a fechar em troca da promessa vazia de mais tecnologias energéticas "renováveis" para substituí-las.

"Até agora, metade dos eleitores republicanos negam que o aquecimento global está ocorrendo, e apenas 30% acham que os humanos podem estar contribuindo", Chomsky choramingou com angústia durante seu discurso.

“Eu não acho que você possa encontrar algo assim entre qualquer parte significativa da população em qualquer lugar do mundo, e isso deveria nos dizer algo. Uma coisa que deve nos dizer é que há muito a fazer para aqueles que esperam que talvez a vida humana organizada sobreviva”.

Chomsky: os cristãos são mais "perigosos" que os muçulmanos

Como muitos dos que continuam a apoiar os combustíveis fósseis enquanto questionam o dogma da mudança climática se identificam como cristãos, Chomsky agora acredita que toda a religião representa uma ameaça à sobrevivência do planeta. E liderando a acusação de sua destruição está o presidente Trump, que Chomsky acredita estar interferindo na “paz, desarmamento e unificação”.

"Pessoas em lugares altos agora afirmam ser cristãos devotos e, com base nos ideais cristãos, estão dizendo que vamos destruir o mundo", afirmou Chomsky, acrescentando que o presidente é livre para "passear em público", mas precisa “ir embora” para outras áreas porque ele está “interrompendo o processo” que Chomsky acredita ser necessário para alcançar a paz mundial.

"Eu não conheço ninguém no mundo islâmico que está fazendo isso", acrescentou Chomsky, inferindo que o Islã é a verdadeira religião da paz.

Quanto aos recentes acordos do presidente Trump com a Coreia do Norte e suas próximas conversas de paz com o líder Kim Jong-un, Chomsky acredita que o regime comunista é realmente aquele que “estende um ramo de oliveira” aos Estados Unidos, e não o contrário.

"Trump achará difícil ameaçar uma ação militar contra um país que está estendendo um ramo de oliveira", declarou Chomsky, acrescentando que o presidente é livre para "declarar vitória [na Coreia do Norte]" se quiser, mas que este ato de comemoração é sem sentido e na verdade interfere nas visões de Chomsky para uma nova ordem mundial.

Outros trechos da palestra de 90 minutos de Chomsky como parte da palestra do Comitê de Conscientização Política (PAC) de St. Olaf incluem a acusação de que os americanos que votaram no presidente Trump foram "comprados" e que a única razão pela qual o presidente Trump venceu a eleição é por causa de um "enorme apoio da mídia.”






Via http://antichrist.news/2018-05-14-noam-chomsky-says-christians-not-isis-terrorists-are-the-real-threat-to-the-world.html e http://www.anovaordemmundial.com
Postar um comentário