Últimas

A VERDADEIRA FACE: MARINA SILVA DEFENDERÁ CASAMENTO GAY, LIBERAÇÃO DO ABORTO E DAS DROGAS

Resultado de imagem para marina silva diabo

A candidata da Rede, Marina Silva, defenderá em seu programa de governo que o direito ao casamento homoafetivo deve ser protegido por lei.

Este é um dos pontos listados em suas diretrizes programáticas, que serão protocoladas nesta terça-feira (14) no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e foram obtidas pela Folha.

"O Conselho Nacional de Justiça regulamentou a celebração de casamento civil de pessoas do mesmo sexo, através da Resolução 175/13. Acataremos a demanda de que os direitos decorrentes dessa decisão sejam protegidos por lei", diz o texto.

A candidata também defende a adoção de crianças por casais homoafetivos. "Em casos de adoção, defendemos que seja oferecido tratamento igual aos casais adotantes, com todas as exigências e cuidados iguais para ambas as modalidades de união, homo ou heteroafetiva, atendendo à prioridade de garantir o melhor interesse da criança", afirma o documento.

Em 2014, uma polêmica envolveu a política LGBT da candidata. Menos de 24 horas após a divulgação, a presidenciável retirou trechos que tratavam de questões de gênero e orientação sexual.

Entre elas a promessa de articular a aprovação de leis que regulamentem o casamento gay e a criminalização da homofobia. A justificativa foi a de que a versão divulgada não era a final.

A campanha disse na época que houve "falha processual na editoração" do texto, mas reiterou que a ex-senadora é defensora dos direitos civis da comunidade LGBT.

O recuo levou a baixas na campanha da então pessebista, com a saída do secretário nacional do comitê LGBT do PSB, Luciano Freitas.

O ponto que envolvia a defesa da união de pessoas do mesmo sexo foi fortemente rejeitado por apoiadores de Marina no meio evangélico.


Legalização das drogas e do aborto

A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, defendeu nesta terça-feira (14), em Belo Horizonte, a realização de plebiscitos para legalização do aborto e das drogas no país, caso seja eleita.

A dois dias do início da campanha nas ruas, Marina Silva, cujo tempo de propaganda na TV é de apenas oito segundos, afirmou que o grande trunfo de sua legenda são as redes sociais.

Marina participou na capital mineira de um debate com pastores de igrejas evangélicas de todo o país, logo depois do candidato tucano, Geraldo Alckmin, ser sabatinado no mesmo evento, que aconteceu a portas fechadas.

A candidata da Rede defendeu ainda a aplicação da Lei da Ficha Limpa para o ex-presidente Lula e voltou a afirmar que pretende promover ampla reforma política.







Via https://renovamidia.com.br/marina-quer-fazer-plebiscito-sobre-legalizacao-do-aborto-e-das-drogas/ e Folha
Postar um comentário