Últimas

GRÃ-BRETANHA NÃO ACEITOU UM ÚNICO REFUGIADO CRISTÃO, APENAS MUÇULMANOS


Havia 1.112 refugiados sírios reinstalados no Reino Unido nos primeiros três meses do ano. O Ministério do Interior agora admite que não havia um único cristão entre eles, os relatórios da Premier Christian Radio .

A informação, incluindo a rejeição de candidatos cristãos, veio à luz após um pedido de liberdade de informação pelo Fundo Barnabé - uma instituição de caridade que apóia os cristãos perseguidos.

Somente os requerentes de refugiados muçulmanos do país devastado pela guerra foram aceitos e reassentados.

A declaração da caridade dizia: “Como o Barnabas Fund informou recentemente, dos 7.060 refugiados sírios que o ACNUR recomendou ao Reino Unido em 2017, apenas 25 eram cristãos (0,35%). No entanto, o Ministério do Interior só aceitou onze deles - o que significa que os cristãos representavam apenas 0,23% dos refugiados sírios reinstalados no Reino Unido no ano passado ”.

Eles explicaram ainda que tinham que “ir a esforços consideráveis ​​para obter esses números em face do que parecia ser uma tentativa sustentada por funcionários do Ministério do Interior para evitar sua libertação”.

O Ministério do Interior apenas forneceu as informações depois que a instituição de caridade tomou a “etapa extrema de obter um pedido do Gabinete do Comissário de Informações que ameaçava o Ministério do Interior com desrespeito aos processos judiciais no Supremo Tribunal”.

A declaração continuou: “É amplamente aceito que os cristãos, que constituíam cerca de 10% da população pré-guerra da Síria, eram especificamente alvos dos rebeldes jihadistas e continuavam correndo risco.

“Como as estatísticas do ano passado mais do que demonstram amplamente, isso não é um erro estatístico. Ele mostra um padrão de sub-representação e evidência prima facie significativa de discriminação que o governo tem o dever legal de tomar medidas concretas para resolver. ”

Meio milhão de sírios foram mortos e 6,1 milhões de deslocados internos desde o início da guerra, sete anos atrás.

O Ministério do Interior respondeu aos números recentemente revelados: “O esquema de reassentamento de pessoas vulneráveis ​​dá prioridade aos refugiados mais vulneráveis ​​que fugiram do conflito sírio, independentemente de raça, religião ou etnia.

“Estamos trabalhando com o ACNUR e outros parceiros para alcançar grupos que possam estar relutantes em se registrar para o esquema por medo de discriminação e sem saber das opções disponíveis para eles.”





Via https://voiceofeurope.com/2018/07/britain-didnt-accept-a-single-christian-refugee-accepted-muslims-only/
Postar um comentário