Últimas

A PRÓXIMA ETAPA DA AGENDA: O 'TEDx', EVENTO CONHECIDO MUNDIALMENTE, AGORA PROMOVE QUE OS PEDÓFILOS DEVEM SER ACEITOS PELA SOCIEDADE

Recentes eventos de palestras independentes do TEDx Talks contaram com convidados que promoveram a aceitação de pedofilia na sociedade.

Resultado de imagem para TEDx pedophilia

A organização TED se distanciou de um evento na terça-feira, que contou com uma estudante de medicina alemã da Universidade de Würzburg em uma palestra intitulada "Por que nossa percepção da pedofilia tem que mudar".

No evento organizado de forma independente, que aconteceu em 5 de maio, a estudante Mirjam Heine discutiu como os pedófilos deveriam ser aceitos pela sociedade, mas também devem ser encorajados a não agirem de acordo com seus desejos sexuais.

Usando a história de “Jonas”, um pedófilo que ela encontrou atraído por crianças do sexo feminino entre os 6 e 12 anos, Heine tenta fazer uma distinção entre pessoas que abusam sexualmente de crianças e pedófilos que não abusam de crianças.

"Deixe-me ser muito clara aqui: abusar de crianças é errado, sem qualquer dúvida, mas um pedófilo que não abusa das crianças não fez nada de errado", diz Heine.

A oradora afirma que a exclusão da sociedade e o isolamento dos pedófilos podem incentivá-los a cometer abuso sexual infantil.

“De acordo com pesquisas atuais, a pedofilia é uma orientação sexual imutável, como, por exemplo, a heterossexualidade. Ninguém escolhe ser pedófilo. Ninguém pode deixar de ser um."

“É nossa responsabilidade refletir e superar nossos sentimentos negativos sobre os pedófilos e tratá-los com o mesmo respeito que tratamos as outras pessoas”.

"Nós podemos fazer Jonas sentir que ele continua sendo um membro valioso da nossa sociedade, embora ele seja um pedófilo", diz Heine.

"Devemos aceitar que os pedófilos são pessoas que não escolheram sua sexualidade e que, ao contrário da maioria de nós, nunca serão capazes de vivenciá-la livremente se quiserem levar uma vida correta", acrescenta.

“Não devemos aumentar o sofrimento dos pedófilos excluindo-os, culpando-os e ridicularizando-os. Ao fazer isso, aumentamos o isolamento deles e aumentamos a chance de abuso sexual infantil”.

Uma página no site do evento TEDx continha uma sinopse da palestra de Heine:


Distanciando-se do conteúdo de Heine, o TEDx Talks excluiu o upload da palestra e vários reenvios do vídeo no Youtube, que agora apresentam avisos de remoção informando que eles “não estão mais disponíveis devido a uma reivindicação de direitos autorais do TED Talks”.


O site Infowars entrou em contato com o TED sobre o assunto. O pessoal do Infowars foi encaminhado para uma postagem do Blog TED alegando:


“Um evento do TEDx organizado de forma independente publicou recentemente, e posteriormente removeu, uma palestra do canal TEDx do YouTube que o organizador do evento havia intitulado: 'Por que nossa percepção da pedofilia tem que mudar'”.

A postagem no blog, atualizada na quarta-feira, também indica que o TED “não foi avisado” que o organizador do TEDx excluiu o vídeo, mas afirmou que “a decisão de remover a palestra [do Youtube] estava a pedido da oradora para sua segurança”.

“Em nossa análise da palestra em questão, acreditamos que o TED cita a pesquisa aberta para interpretações errôneas”, diz o post do blog.

“O TED não apóia ou defende a pedofilia”.

"Agora estamos revisando a palestra para determinar como avançar."

"Até podermos rever esta conversa por danos potenciais para os telespectadores, iremos retirar todas as cópias ilegais da palestra publicada na Internet."

Não está claro como os uploads do vídeo estão sendo considerados “cópias ilegais”, já que o TED publica vídeos sob os contratos de licenciamento do Creative Commons, sem mencionar que o TED dá boas-vindas aos usuários para divulgar seu conteúdo: “Nós encorajamos você a compartilhar o TED Talks nos termos do nossa licença Creative Commons BY-NC-ND”, que permite “copiar e redistribuir [o] material em qualquer mídia ou formato”.

Em um evento separado do TEDxSittardGeleen 2018 na Holanda, com o tema “Misbehaving Beautifully”, uma palestra apresentada pela psicóloga e criminologista Madeleiene van der Bruggen em abril também pediu ao público que “seja maduro em relação à pedofilia”.

Aqui está uma sinopse do discurso de van der Bruggen da descrição do Youtube do TEDx Talks:


Uma transcrição de uma parte da palestra de van der Bruggen aparece abaixo, na qual ela pede a aceitação social dos pedófilos - depois do que ela diz que eles estarão mais inclinados a procurar tratamento:

“Então, como podemos ser abertos sobre o problema agora? Como podemos quebrar o tabu? Bem, antes de tudo, vamos parar com o ódio, vamos parar com vibrações negativas na mídia e vamos parar de atirar pedras nas casas dos criminosos. Porque isso não nos levará a lugar nenhum. Isso nunca resolverá esse problema. Mas, por favor, vamos ser racionais sobre este problema. Vamos falar sobre isso, vamos ser abertos e vamos ser uma sociedade madura. E se o seu filho se aproximasse de você um dia e lhe dissesse que ele está lutando com sentimentos pedófilos? Você o espancaria ou você gostaria de ajudar?"

A partir de agora, a palestra de van der Bruggen ainda permanece publicamente disponível.


O programa TEDx é descrito como “criado no espírito da missão do TED, 'ideias que merecem ser divulgadas'. Ele apóia organizadores independentes que desejam criar um evento semelhante ao TED em sua própria comunidade.”

Os parceiros do TED incluem: Bose, Ford, IBM, Delta, Target e Toyota.

A NPR (National Public Radio) também hospeda e coproduz o TED Radio Hour.

A notícia das palestras de aceitação de pedofilia ocorre quando o Congresso se prepara para aprovar uma legislação conhecida como "Creeper Act" que proíbe a importação e transporte de bonecas sexuais nos Estados Unidos devido à teoria de que os robôs "reforçam, normalizam e encorajam o comportamento pedófilo", de acordo com o congressista do projeto de lei, Dan Donovan.




Via: http://www.anovaordemmundial.com/ e https://www.infowars.com/tedogate-tedx-workshops-call-on-public-to-accept-pedophiles/
Postar um comentário