Últimas

🔴 URGENTE: TEMER CONVOCA TROPAS FEDERAIS CONTRA A GREVE! ESTADO DE EMERGÊNCIA É DECLARADO

Resultado de imagem para temer forças federais greve

Diante da proporção que está tomando o movimento grevista dos caminhoneiros, o governo decidiu endurecer. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, já está autorizado o uso das Forças Armadas para a desobstrução das estradas. O presidente Michel Temer deve fazer um pronunciamento a qualquer momento para falar sobre a greve e fazer uma avaliação da situação.

Como informou o Estadão/Broadcast, a Polícia Federal vai investigar a possibilidade de locaute - participação dos patrões - na paralisação dos caminhoneiros, que entrou hoje no quinto dia, apesar do acordo firmado na noite de ontem. Mesmo com a câmara de compensação proposta pelo governo, que manterá, por meio de subvenções bancadas pelo Tesouro, o preço do diesel estável para os distribuidores, o que se constata hoje é a ampliação dos pontos de retenção das estradas e não a redução do movimento, como esperava o governo.

Locaute é caracterizado quando empresários de um setor contribuem, incentivam ou orientam a paralisação de seus empregados. Ou seja, é uma greve liderada pelos patrões, com o intento de obtenção de benefícios para o setor, o que é proibido por lei. Segundo o Estado apurou, a avaliação do próprio governo é de que o Planalto subestimou a proporção que a mobilização poderia tomar, um erro do sistema de inteligência, que é comandado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin).
-

Foi decidido em São Paulo o decreto do estado de emergência nesta sexta-feira (25), quinto dia de greve de caminhoneiros no país. A medida permite que a prefeitura faça compras sem licitação, requisite ou apreenda bens privados, como o combustível que esteja estocado em um posto. Também permite realizar gastos sem depender de empenho orçamentário.

Cidades de ao menos outros quatro estados já recorreram à medida. Mesmo com a suspensão da greve dos caminhoneiros por 15 dias anunciada nesta quinta-feira (24), a paralisação afetou o abastecimento de combustível em cidades de São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Minas Gerais, Santa Catarina.

Covas determinou também a criação de um comitê de crise que vai avaliar e tomar as medidas necessárias. Caso continue a situação de desabastecimento provocado pelas manifestações, pode haver decretação de feriado municipal.







Via Folha Política e UOL
Postar um comentário