Últimas

MIGRANTE ISLÂMICO QUE ESTUPROU MULHER SUECA FICARÁ APENAS 10 MESES PRESO PORQUE SEU CRIME "NÃO É CONSIDERADO GRAVE"; CADÊ AS FEMINISTAS?

Resultado de imagem para migrante islamico suecia

Um imigrante da Eritreia que estuprou uma mulher sueca em Uppsala só foi condenado a 10 meses de prisão porque o seu crime "não era suficientemente grave", refere a Fria Tider . Ele também não será deportado, porque pode arriscar-se a “perseguição” em seu país natal, Eritreia.

O imigrante, que tem 19 anos de idade, empurrou uma mulher sueca contra uma parede no centro de Uppsala e a estuprou.

Ele recebeu uma sentença de apenas um ano e três meses de prisão e escapou de uma sentença mínima de dois anos, porque alegou ter 18 anos na época do crime. Com a regra dos dois terços da Suécia aplicada à sentença, isso significa que a Eritréia só estará na prisão por dez meses.

O promotor exigiu que o adolescente refugiado, que anteriormente recebia uma autorização de residência temporária na Suécia, fosse expulso para a África.

No entanto, de acordo com o Tribunal Distrital de Uppsala, ele permanecerá na Suécia após a sua curta sentença. Isso porque, de acordo com a corte, não é um “crime muito grave” e não “causaria grave perigo à ordem pública e à segurança para deixá-lo permanecer na Suécia”.

Além disso, o Conselho de Migração da Suécia descobriu que o africano está em risco de perseguição, caso seja expulso para a Eritreia, de acordo com o Tribunal Distrital de Uppsala. Portanto, o tribunal rejeitou a reivindicação de expulsão.



Via Infowars
Postar um comentário