Últimas

SOLDADOS INDIANOS APRENDEM CHINÊS AO SE PREPARAREM PARA GUERRA COM PEQUIM

Guardas de fronteira da China e da Índia

Os soldados da guarda fronteiriça indiana vão passar por um ano de aprendizagem da língua chinesa. O objetivo, entre outros, é se prepararem para uma possível confrontação militar com a China, comunica a mídia local.

No total, os cursos serão atendidos por 25 efetivos da Guarda Fronteiriça Indiano-Tibetana. Frisa-se que isto deve ajudar os indianos a estabelecerem comunicação com os colegas chineses.

A edição The Global Times comunica que alguns especialistas chineses consideram como extremamente importante o fato de militares indianos aprenderem o chinês. Os outros, enquanto isso, acreditam que é mais uma arma eficiente para a Índia em caso de um conflito militar com o vizinho.

"O entendimento da fala e cultura chinesas pode ajudar muito a Índia a tomar sob seu controle os territórios fronteiriços, por isso a aprendizagem da língua também é preparação estratégica", disse à edição o especialista em assuntos militares, Song Zhongping.

De acordo com a mídia, no passado ano de instrução militar quatro militares indianos concluíram os cursos de chinês, enquanto neste momento eles já estão em serviço em áreas fronteiriças.

A preocupação com a iniciativa indiana na China está enraizada no conflito entre as autoridades dos dois países em relação ao território disputado de Donglang, que se agudizou em agosto do ano passado. Nesse tempo, a decisão de Pequim de construir uma rodovia através da área levou a que os países pusessem suas tropas junto à fronteira em alerta total. Entretanto, não houve confrontação militar e no final do mês as partes acordaram o afastamento das forças.



Postar um comentário