Últimas

JIHADCAR: TERRORISTA ISLÂMICO ATIRA CARRO CONTRA UM PEDESTRE E DOIS SOLDADOS ISRAELENSES


Um terrorista islâmico árabe atirou o seu carro contra um pedestre, dois soldados Forças de Defesa de Israel e um grupo de policias ou domingo pela manhã na cidade de Acre (Akko), no norte de Israel.

Ao princípio não se sabia se se tinha tratado de acidente ou ataque jihadista, mas o vídeo confirma que foi um ataque terrorista.

Foi um milagre não ter havido mortos:



Este terrorista e a família serão agora recompensados com homenagens, condecorações, e muito dinheiro pago pelo grupo terrorista Fatah/Autoridade Palestina. De onde vem esse dinheiro? Dos SEUS impostos, minha amiga ou meu amigo! Os governos de todo o mundo financiam os terroristas que matam judeus. É o Holocausto por procuração, e VOCÊ colabora, queira ou não.
- Visite a nossa secção INTIFACADA

Israel é o único país do mundo que é obrigado pela comunidade internacional a manter dentro das suas fronteiras uma população hostil de invasores e terroristas islâmicos, que têm como objectivo a destruição do Estado e o extermínio da população nativa - e fazem por isso. 

Israel é o único país do mundo que é obrigado pela comunidade internacional a ceder território a países islâmicos e organizações terroristas (já cedeu mais de 2/3, sem contar com a Jordânia, 88% de Israel dado de mão beijada aos Árabes a troco de eles "deixarem" Israel existir - sem resultado, aliás).
Israel é o único país do mundo que é obrigado pela comunidade internacional a comparecer a "negociações de paz" com grupos terroristas que têm o objectivo assumido "atirar todos os judeus ao mar" - e fazem por isso.

Israel é o único país do mundo que é obrigado pela comunidade internacional a albergar dentro das suas fronteiras uma horda de jornaleiros extrema-esquerdistas que se dedicam,
juntamente com os islamistas, a provocar os soldados e a Polícia, para obterem imagens capazes de alimentar a indústria de demonização de Israel e dos judeus, conhecida como PALLYWOOD. Um exemplo ao acaso:






Via Site Amigo de Israel
Postar um comentário