Últimas

O QUE NÃO LHE DISSERAM SOBRE O MASSACRE EM ESCOLA DA FLÓRIDA

Mulher abraça uma jovem em um ponto de controle da polícia perto da Escola Secundária Marjory Stoneman Douglas, na Flórida onde 17 pessoas foram mortas por um ex-aluno armado - 14/02/2018

Como por esta altura toda a gente já deve saber, um ex-aluno de uma escola na Florida assassinou 17 pessoas (até agora) e deixou 50 gravemente feridas.

A Imprensa faz soar sem pudor as trombetas do anti-Trumpismo. A culpa é do "Trâmpe", que deixa as pessoas comprarem armas, pá!

Tudo serve para atirar ao "Trâmpe". E finalmente um massacre cometido pela extrema-direita racista! Não cabem neles de contentes! Vai dar para explorar durante anos! 

No outro caso célebre, o de Andres Breivik, o assassino em massa estava imerso em ódio islâmico e extrema-esquerdista:

Breivik: Nazi e Islamista!

No caso de Massacre de Las Vegas o perpetrador também era simpatizante do islamismo e dos Antifa.
Neste caso também há fortes indícios do mesmo:



Nikolas Cruz era um simpatizante dos Antifa e do islamismo, mas passará à História como um terrorista de extrema-direita, mesmo antes de se apurar a verdade.

Os jornalistas e o sistema vigente promovem e branqueiam as actividades do grupo terrorista Antifa, mas estão em estado de grande indignação porque nos Estados Unidos a população ainda não foi desarmada.

Os mesmos "activistas" que dão saltos de indignação porque a população não é desarmada, andam ilegalmente armados, e não é para se defenderem, é para atacarem quem não concorda com eles. Com a conivência dos media. Ora confirme:


De acordo com um ex-professor de Matemática da Cruz na escola, ele tinha sido previamente identificado como uma ameaça à segurança e havia sido informado no ano passado que não seria permitida a sua entrada na escola com uma mochila.

As suas simpatias estão expressas nas redes sociais:







Mais em Geller Report.





Pelo menos dois dos alunos assassinados eram judeus. Obviamente que não é nem mais nem menos grave do que se não fossem, mas fica a nota - até porque não tardarão as teorias da conspiração do "false-flag", do "zionismo", etc. A cada massacre, é assim.

E em mais um acto de desprezo pela vida humana, o Partido Democrata, pela voz da inenarrável Nancy Pelosi e do suspeito de terrorismo islâmico Qasim Rachid, vieram apelar ao "controle de armas", leia-se desarmamento da população.









Via http://amigodeisrael.blogspot.com.br/
Postar um comentário