Últimas

ALEMANHA: "REFUGIADOS" FAZEM DISPARAR A CRIMINALIDADE EM 92%

Imagem relacionada

GOVERNO ALEMÃO admite finalmente que o aumento de 92% na criminalidade é proveniente exclusivamente da comunidade muçulmana de migrantes. 

Os números oficiais do governo alemão agora revelados mostram que o enorme aumento de 92% no crime e na violência na Alemanha é o resultado directo da invasão maciça de de saqueadores, estupradores, bandidos e jihadistas maometanos, que fingem ser refugiados, e que foram acolhidos no país pela chanceler Angela Merkel desde 2015.

Invasores maometanos avisam que os dias dos europeus estão contados:



New Observer - De acordo com um estudo financiado pelo governo e realizado pelo criminologista Christian Pfeiffer, a invasão maciça de homens muçulmanos, na sua maioria jovens, "provocou um aumento do crime violento na Alemanha". 

Usando o Estado da Baixa Saxónia como exemplo, o estudo revelou que, entre 2015 e 2016, houve um aumento de 10,4% na criminalidade, e que quase todos os crimes cometidos por não-brancos recém-chegados do norte da África, da África subsaariana e do Médio Oriente.
Invasores maometanos estupram crianças alemãs:


Os do norte de África são os mais propensos a cometer delitos, seguidos pelos sírios, afegãos e iraquianos.

Invasores maometanos tomam liberdades com rapariga alemã (as escravas sexuais louras sempre foram muito cobiçadas pelos maometanos) e desta vez têm quem lhes responda:



As ruas da Alemanha nos dias de hoje estão dominadas pelos maometanos:



Como é comprovado pelas estatísticas referentes a roubos, Pfeiffer disse àZDF que na Baixa Saxónia, os norte-africanos representam 31% de todos os"refugiados" presos por esse crime, apesar de representarem apenas 0,9%do número total de invasores que alegam ser "refugiados".


Confrontos entre facções maometanas rivais em Frankfurt:


Pfeiffer disse que o governo já não tem escolha senão iniciar um programa de repatriamento que ele estimou custará um bilião de euros.

Estatísticas do crime maometano na Alemanha em Agosto de 2016:



ALEMÃ EM DESESPERO: "JÁ NÃO POSSO SAIR DE CASA SEM VERIFICAR SE LEVO SPRAY PIMENTA E UMA FACA!". 

Neste apelo de 7 minutos, esta mulher explica como está a ser impedida de viver na cidade onde nasceu. Por uma razão apenas, que ela não nomeia: por medo de ser chamada nazi.

Tem medo de ser atacada ou estuprada, especialmente à noite. Tem medo pelos filhos adultos caso estes sejam obrigados a andar na rua à noite. Pede que se organize uma marcha para protestar contra o crime fora de controlo e o estupro desenfreado de meninas e mulheres jovens. 

A Polícia não faz nada, porque a Polícia não se atreve a fazer seja o que for... por medo de acusações de racismo anti-maometanos (embora os maometanos não sejam uma raça). 
 
A própria autora do vídeo não nomeia a causa dos seus problemas, ou arriscaria prisão. A Polícia tens ordens de Angela Merkel para prender quem faça a mínima crítica aos maometanos. 

Apenas 13% dos eleitores votaram no único partido que teria feito algo para resolver este problema - a AfD (Alternative for Germany). Angela Merkel prometeu trazer menos migrantes maometanos este ano - apenas 220 mil - para juntar aos quase dois milhões que já trouxe desde 2015. 

As Marchas não vão mudar nada. Quanta miséria o povo alemão será forçado a suportar até que uma guerra civil estale?

BARE NAKED ISLAM




JÁ ESTA SENHORA ALEMÃ IDOSA, CHAMA OS BEZERROS PELOS NOMES: "SAIAM DO NOSSO PAÍS, FILHOS DA PUTA! E NÃO NOS CHAMEM INFIÉIS!":
Esta jovem alemã mostra que as mulheres são os novos homens: "Vocês querem que o nosso país se transforme nos países de onde eles vieram?".





Via https://amigodeisrael.blogspot.com.br

Postar um comentário