Últimas

ESPANHA: AOS GRITOS DE "ALLAHU AKBAR", MUÇULMANO INVADE ESCOLA E DIZ QUE VAI MATAR CRIANÇAS "COMO CORDEIROS"


Não há nada de preocupante aqui, seu islamofóbico: "Uma fonte policial disse: 'Ele estava desarmado e acredita-se que sofre de problemas de saúde mental'".

Claro. O que mais poderia ser? Jihad Global? "Golpeie com o terror os inimigos de Alá" (Alcorão 8:60)?

Bah! Todo a gente sabe que as pessoas que estão preocupadas com essas coisas não passam de malucos. Tudo é apenas parte do surto global de doença mental. E "Allahu Akbar"? É uma celebração da vida! Se você é dos que fogem quando ouve gritar "Allahu Akbar", você é um odiador racista e intolerante.

Que loucura suicida se apossou do mundo ocidental. Vamos sobreviver? O seu palpite é tão bom quanto o meu. Mas etiquetar incidentes como este como"doença mental" só vai levar a que aconteça novamente, já que nada de realista está a ser feito para evitar a sua recorrência.

Robert Spencer/ Jihad Watch
----------------------

"Marroquino aos gritos de 'Allahu Akbar' invadiu escola em Espanha e ameaçou matar crianças 'como cordeiros' antes que o zelador o dominasse"

Gerard Couzens, Mailonline, 6 de Novembro de 2017
A Polícia de Madrid prendeu um homem marroquino que entrou numa escola a gritar Allahu Akbar e a ameaçar matar crianças como cordeiros.

A Polícia disse que o homem de 46 anos levava consigo uma garrafa que se pensa conter veneno.
O muçulmano lançou o pânico depois de conseguir entrar numa sala de aula onde havia crianças de três anos de idade.

Um técnico deteve-o com ajuda de outros funcionários antes que a Polícia chegasse.

O incidente assustador aconteceu logo após as 9 horas da sexta-feira passada na escola Gonzalo Fernández de Córdoba no popular bairro La Latina de Madrid, disse o El Mundo.

Acredita-se que o homem tenha sido preso por invasão de propriedade, danos criminais e ameaças.

Relatórios locais disseram que o suspeito não tinha ligações com a escola e os pais tentam recuperar do susto depois do "tremendo choque".

Uma fonte policial disse: "Ele estava desarmado e acredita-se que sofre de problemas de saúde mental ...".











Via http://amigodeisrael.blogspot.com.br/

Nenhum comentário