Últimas

POTENCIALMENTE PERIGOSO, ASTEROIDE 2012 TC4 VAI RASPAR A ATMOSFERA DA TERRA

Há cinco anos, em outubro de 2012, o asteroide 2012 TC4 passou a apenas 94 mil km do nosso planeta, acima do cinturão de satélites geoestacionários. Agora, o objeto está de volta e deverá passar muito mais perto. Acompanhe.

Orbita do asteroide 2012 TC4

As análises mais recentes mostram que 2012 TC4 passará novamente nas proximidades da Terra em 12 de outubro de 2017 e deverá chegar a apenas 43 mil km de distância da superfície do planeta, ligeiramente acima do Cinturão de Clark, região no espaço onde se encontram os satélites geoestacionários, a 36 mil km de altitude.

2012 TC4
2012 TC4 foi descoberto em 4 de outubro de 2012 através de imagens feitas pelo telescópio Panstarrs, no Havaí. Na ocasião, o objeto recebeu a denominação provisória P104imJ e teve seu tamanho estimado em aproximadamente 30 metros. Modelagens atuais estimam que o asteroide tenha cerca de 19 metros.

A rocha completa uma volta ao redor do Sol (período orbital) a cada 532 dias e no momento da máxima aproximação passará pela Terra a uma velocidade relativa de 7.65 km/s ou 27540 km/h. De acordo com o JPL, Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, o momento do rasante será as 05h42 UTC, ou 02h42 BRT (Horário de Brasília).

Aproximação máxima do asteroide 2012 TC4. A seta amarela aponta para o Sol. A azul mostra o sentido de deslocamento da Terra. A linha verde mostra a passagem de 2012 TC4, onde cada pontinho representa o intervalo de 1 hora.

O peso aproximado de 2012 TC4 é de 11 mil toneladas. Viajando nesta velocidade, sua energia cinética é de 270 terajoules. Caso se chocasse contra a Terra, liberaria a mesma energia contida em 64 mil toneladas-equivalentes de TNT.

Para Györgyey-Ries, cientista ligada ao programa de observações de asteroides da Nasa, ainda pairam algumas incertezas sobre a orbita de 2012 TC4, mas elas só devem afetar a avaliação do instante da maior aproximação. "Apesar das dúvidas, os cálculos mostram que não há risco de choque", explicou a pesquisadora.

Makoto Yoshikawa, da Agência Espacial Japonesa, concorda com sua colega estadunidense e se diz convencido que o asteroide não representa perigo. “Concordo que a distancia seja muito pequena, mas isso não significa que vai haver colisão".


Potencialmente Perigoso
2012 TC4 é um asteroide do grupo Apollo, que cruza a órbita da terra de modo similar ao objeto 1862 Apollo, com eixo semi-maior superior a 1 UA (Unidade Astronômica) e com periélio inferior a 1.017 UA. Lembrando que 1 Unidade Astronômica equivale a 149,5 milhões de quilômetros, a distância média da Terra ao Sol.

O termo classificatório Potencialmente Perigoso é dado justamente devido ao objeto cruzar a orbita da Terra.

Uma reanálise da orbita mostra que 2012 TC4 passou sorrateiramente pelas vizinhanças da Terra em 10 de fevereiro de 2010, sem que fosse observado. Na ocasião, a rocha passou a 0.24 UA, cerca de 35 milhões de quilômetros.

A Lua também está na mira do asteroide na passagem de 12 de outubro de 2017. Estima-se que a rocha passará pelas vizinhanças do nosso satélite as 16h19 BRT, algumas horas depois de raspar a atmosfera da Terra.








Via http://www.apolo11.com

Nenhum comentário