Últimas

INIMIGOS DE ISRAEL: TEMER CONVIDA PRESIDENTE DA PALESTINA PARA VIR AO BRASIL

Resultado de imagem para Abbas TEMER

O presidente Michel Temer está em Nova York para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas nesta terça-feira (19). Através de sua conta no Twitter, ele divulgou um encontro com o presidente palestino Mahmoud Abbas.

Sem fornecer maiores detalhes, diz apenas que Abbas foi convidado para vir ao Brasil. Este foi o segundo encontro de Temer com Abbas este ano.

A Agencia de Notícias Brasil-Arábe divulgou no começo deste mês, que o embaixador da Autoridade Palestina em Brasília, Ibrahim Alzeben, já anunciava a vinda do presidente palestino ao país até o fim do ano. Abbas deve inaugurar oficialmente a embaixada que funciona na capital federal desde fevereiro de 2016.

O encontro dos dois líderes ocorreu logo após Temer discursar na plenária da ONU. Em seu discurso, insistiu que Brasil defende a criação de um estado palestino. “Amigo de palestinos e israelenses, o Brasil segue favorecendo a solução de dois Estados convivendo em paz e segurança, dentro de fronteiras internacionalmente reconhecidas e mutuamente acordadas”, assegurou.

Posteriormente, Temer teve um encontro com o presidente do Egito, Abdel Fattah El-Sisi. “O presidente egípcio quer aumentar o intercâmbio com o Brasil e ofereceu seu país como porta de entrada para a África e o Oriente Médio”, afirmou Temer, também pelo Twitter.

Segundo sua agenda oficial, ele irá se reunir com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.
Líder de grupo terrorista

Mahmoud Abbas, também conhecido pelo seu nome de guerra Abu Mazen, lidera a Autoridade Palestina desde 2005. Ele foi um dos fundadores, junto com Yasser Arafat, do Fatah, partido político que tem um braço militar, que governa a Cisjordânia.

Considerado como organização terrorista até 1988, eles oficialmente renunciaram ás práticas. Contudo, sua organização também abriga as Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, responsáveis por diferentes atentados terroristas em Israel.

A embaixada que será inaugurada por ele é envolvida em polêmica. Durante o governo Lula, o Brasil doou a área para a construção da Embaixada palestina em 2010. Em reciprocidade, recebeu doação, em 2015, de terreno para uso do Brasil em Ramalá”, diz o site do Itamaray.

A construção do prédio traz uma questão simbólica. Trata-se da primeira construção do tipo no Ocidente. O edifício octogonal traz no seu topo um pequeno domo dourado.

Os que estão familiarizados com Jerusalém imediatamente percebem que é uma “miniatura” da mesquita Domo da Rocha, no Monte do Templo. Na prática, comunica que a Palestina, que não é uma nação reconhecida oficialmente pela ONU, tem como capital Jerusalém.

Atualmente, o Brasil não reconhece Jerusalém como a capital do Estado judeu.










Por Jarbas Aragão - Gospel Prime

Nenhum comentário