Últimas

FEMINISTA DIZ QUE MÃES BRANCAS TÊM QUE ABORTAR SEUS FILHOS BRANCOS PARA ACABAR COM A "SUPREMACIA BRANCA"


No dia 21 de junho, a colunista e ativista feminista Nicole Valentine, do portal Medusa Magazine, teceu severas críticas ao que chamou de “supremacia branca.”

Valentine fez uma nota introdutória sobre o processo de dominação dos “homens brancos” contra os nativos “oprimidos” dos Estados Unidos da América. Escreveu que:

“Em uma sociedade progressista, muitas vezes são famílias brancas que impedem a igualdade e a justiça. A supremacia branca sistêmica depende, em primeiro lugar, da unidade familiar branca. Quando os conquistadores brancos penetraram vigorosamente na pátria indígena e igualitária dos povos nativos da América, eles foram rápidos em multiplicar suas sociedades brancas, iniciando seu parasitismo estabelecendo plantações brancas, lideradas por pais brancos, mães brancas submissas e, pior, crianças brancas , com pleno domínio sobre as pessoas escravizadas e oprimidas de cor que foram forçadas a defender esses micro feudos.” E depois acrescentou: “não é surpresa, então, que o fascínio da América com a unidade familiar branca tenha ido de mãos dadas com a proliferação histórica da supremacia branca[…] É por isso que a unidade familiar branca deve ser destruída.”

Para solucionar o “problema” da supremacia branca e, então, trazer justiça social aos oprimidos, Nicole propôs nada menos que mães brancas abortem seus filhos brancos:

“Mulheres brancas: é hora de fazer a sua parte! Seus filhos brancos reforçam a sociedade da supremacia branca que beneficia vocês. Se você afirma ser esquerdista e, contudo, de boa vontade, pare e cria crianças brancas por sua própria escolha, você é uma hipócrita. As mulheres brancas devem ser encorajadas a abortar seus filhos brancos e usar seu tempo e recursos livres para ajudar as mulheres de cor que não têm outra escolha além de criar seus filhos. Mulheres de cor precisam de recursos financeiros e humanitários.”



Via Breitbart Brasil

Nenhum comentário