Últimas

CONFIRA TUDO SOBRE O NOVO ATAQUE TERRORISTA ISLÂMICO: FURGÃO ATROPELA VÁRIAS PESSOAS EM BARCELONA, 13 MORTOS E MÚLTIPLOS FERIDOS; ISIS ASSUME AUTORIA

Resultado de imagem para atentado barcelona 2017 isis

Polícia trata incidente como ataque terrorista...

Uma furgão atropelou inúmeros pedestres do lado de fora de um mercado de alimentos em Barcelona na quinta-feira, deixando 13 mortos e dezenas de feridos, no que a polícia está descrevendo como um ataque terrorista.

"Testemunhas disseram que um furgão branco conduzido por um homem subiu na calçada antes de atingir os pedestres. O motorista então fugiu da cena", relata o site Express.

Relatórios subsequentes afirmam que foram ouvidos tiros perto do mercado de alimentos La Boqueria, e o jornal El Periodico informa que dois homens entraram em um bar perto e levaram as pessoas como reféns.

O Daily Mail afirma: "Os policiais negociaram com dois atacantes em um restaurante turco onde eles fizeram reféns".

A polícia de Barcelona prendeu um suspeito, relata a Associated Press, com outros relatórios alegando que o nome dele era Driss Oukabir.



Em uma coletiva de imprensa, a polícia confirmou que uma pessoa morreu e 32 pessoas ficaram feridas, 10 em estado grave.

No entanto, "os meios de comunicação locais informam que 13 morreram, citando fontes policiais", informa o The Guardian.

Uma testemunha descreveu que o furgão "estava indo muito rápido, sem se preocupar com quem estava em seu caminho".

As imagens devastadoras do Twitter mostram as consequências horríveis do ataque do furgão de quinta-feira.

Aviso: imagens chocantes. Não recomendadas a espectadores mais sensíveis..





“As linhas de metro foram fechadas e os consumidores e pedestres foram vistos correndo para dentro dos edifícios conforme os policiais armados inundavam a área,” de acordo com The Sun.

Uma pessoa no Twitter contestou a conta do The Sun:



Um gráfico da BBC mapeia o caminho do caminhão enquanto ele entrava em uma zona de pedestres:




O incidente de caminhão de quinta-feira vem após meses de ataques jihadistas na Europa e no Reino Unido, principalmente atribuídos a islamistas radicais, com o grupo terrorista ISIS reivindicando a responsabilidade por grande parte da violência.


ESTADO ISLÂMICO ASSUME AUTORIA DO ATENTADO

O Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado na região central de Barcelonana tarde desta quinta-feira (17), quando uma van atropelou dezenas de pessoas. Segundo autoridades, pelo menos 13 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas --ao menos 15 em estado grave. O ataque ocorreu nas Ramblas, um calçadão de pedestres e importante ponto turístico da cidade.

O comunicado do EI foi divulgado por sua agência de propaganda, Amaq, e retransmitido pelo centro americano de vigilância dos sites extremistas, SITE. Os autores "do ataque de Barcelona eram soldados do Estado Islâmico", diz o comunicado, apontando que "a operação foi realizada em resposta aos pedidos de alvejar os Estados da coalizão" internacional anti-extremista que atua na Síria e no Iraque.


Arte/UOL

O motorista teria acelerado a van em direção à multidão por cerca de 500 metros em uma área muito frequentada por turistas por volta das 17h (hora de Barcelona). Autoridades encontraram um segundo furgão branco em Vic, na região de Barcelona. Dois suspeitos foram presos em ligação com o ataque: um cidadão marroquino e outro de Melilla, enclave espanhol situado na África.



Segundo a polícia, entre os presos não está o motorista da van; não há informações sobre o seu paradeiro. A polícia confirmou ainda que o motorista desceu da van sem qualquer grito ou manifestação, e ele não estaria armado.

O furgão branco usado no atentado teria sido alugado por Driss Oukabir. Porém, segundo a imprensa catalã, um homem apresentou-se aos policiais afirmando que seria Driss Oukabir e seus documentos teriam sido roubados. Ele seria um cidadão francês e mora na Catalunha.

A área do ataque ficou isolada em um raio de 200 metros. As lojas ficaram fechadas e começaram a ser esvaziadas mais de uma hora depois do ataque. As autoridades da Catalunha fecharam as estações de metrô e trem nos arredores. A reportagem do UOL estava no local na hora do ataque.

Um toque de recolher foi pedido para facilitar as buscas no local; a indicação é que as pessoas não transitem por Barcelona "a não ser que seja extremamente necessário. 

A polícia confirmou ainda um segundo atropelamento em Barcelona. Um carro atingiu dois policiais em um posto de controle. O veículo foi encontrado em Sant Just Desvern, nos arredores de Barcelona, e o motorista foi morto, e aparentemente não tem qualquer ligação com as pessoas detidas por causa do ataque nas Ramblas.



A reportagem do UOL estava em uma loja de departamentos na região no momento do ataque. Primeiro, as portas foram fechadas; minutos depois, os acessos entre os andares dentro da loja também foram bloqueados. Cerca de meia hora depois, a loja foi evacuada. O incidente gerou correria, e houve relatos de tiroteio na área, após o atropelamento. A polícia mandou todas as pessoas se abrigarem em algum lugar fechado, e a área da praça ficou completamente esvaziada.

UOL MOSTRA COMO FICOU REGIÃO APÓS ATENTADO EM BARCELONA


Vídeos em redes sociais mostram o resgate dos feridos e pessoas fugindo do local, assustadas. Outros revelaram policiais armados revistando a área, à procura do autor do ataque.

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, afirmou no Twitter que está em contato com autoridades depois do incidente.

Nas últimas semanas, pichações com ameaças contra turistas apareceram em Barcelona, que atrai ao menos 11 milhões de visitantes por ano.

REPÓRTER DO UOL RELATA TENSÃO EM PRAÇA DE BARCELONA LOGO APÓS ATENTADO

Las Ramblas é uma avenida de 1,2 quilômetros que atravessa o centro de Barcelona, desde a Praça da Catalunha até o monumento a Cristóvão Colombo, de frente para o mar. É a avenida mais popular de Barcelona, lugar onde historicamente a cidade comemora os triunfos do Barça. A via atravessa o coração da cidade e em seu entorno estão a sede dos poderes políticos, o governo catalão e o da cidade, espiritual, com a catedral e a grande igreja de Santa María del Mar, e financeiro, com as sedes do La Caixa ou da medieval Llotja del Mar, no final do passeio, perto do mar. Ela é dividida em cinco seções: Rambla de Canaletas, dos Estudos, de las Flores, dos Capuchinos (com a Boquería e o Liceu), e de Santa Mónica, desembocando ao mar

A Espanha foi o alvo do pior atentado extremista na Europa em março de 2004, quando uma dezena de bombas explodiram nos trens nos arredores de Madri, deixando 191 mortos. Os ataques foram reivindicados por uma célula islamita radical em nome da Al-Qaeda.

Desde julho de 2016, veículos têm sido usados para atropelar multidões em uma série de ataques terroristas na Europa, deixando bem mais de 100 mortos em Nice, Berlim, Londres e Estocolmo.





Via anovaordemmundial.com e UOL


Nenhum comentário