Últimas

MICTÓRIOS MASCULINOS SÃO INSTALADOS EM BANHEIRO FEMININO EM NOVA IORQUE



Imagine uma menina de 6 anos no banheiro junto com um marmanjo, estranho, em pé urinando no tal mictório, com seu órgão para fora?
Nesse mundo, Sodoma ficou fichinha. É imoralidade que não acaba mais!
E aqui no Brasil, políticos como João Dória Jr (preferido por alguns líderes evangélicos). e demais esquerdistas socialistas, querem instituir esta perversidade.

A política faz parte da efetivação dos direitos dos transgêneros ao redor dos Estados Unidos


Uma escola pública de Nova Iorque instalou mictórios masculinos num banheiro feminino. De acordo com o portal The Christian Post, o vídeo, postado no Facebook (clique aqui), foi feito por Rosita Angulo Libre de Marulanda semana passada.

No começo da gravação é possível ver a placa indicando women (mulheres) na porta do banheiro; logo após entrar no lugar, Rosita mostra que, no canto direito ao fundo estão dois mictórios masculinos e, à frente deles, uma porta que dá entrada à divisão feminina do banheiro.

Rosita expressou sua indignação ao narrar o vídeo, dizendo que “isso é um convite para o crime. Isso é um crime prestes a acontecer aqui — exposição indecente nos banheiros das mulheres. Não importa se um homem, voluntariamente ou não, quer cometer este crime — o simples fato de exposição de órgãos genitais já o é. Isso parece uma invasão de privacidade e segurança.”

Dana Waller Hodges, diretora da instituição Texas Chapter of Concerned Women for America criticou severamente as mudanças que vêm ocorrendo nos banheiros femininos. Hodges, que já foi vítima de voyeurism quando um homem instalou uma câmera no banheiro que ela usava, acha que somente o argumento de que se alguém fizer algo errado será punido com prisão é deficiente.

“Mas enquanto isso eu tenho que sofrer? Nós não estamos cuidando das vítimas em toda essa história. Estamos dizendo: ‘Ah, tudo bem, podemos deixar vocês abusarem das mulheres e depois vamos jogar vocês na prisão’. Agora, qual sentido isso faz?”, disse Hodges.

Kaeley Triller Haver, cofundadora do Hands Across the Aisle Coalition, organização que resiste ao ativismo transgênero, disse que isso é “a própria definição de abuso sexual”. E acrescentou: “existe um paralelo direto entre o que está acontecendo aqui e o bem estabelecido processo de preparação de pedófilos e depravados sexuais”.

A adaptação de banheiros a pessoas transgêneras — homens biológicos que se consideram mulher, por exemplo— permite que pessoas do sexo oposto frequentem banheiros que eram, há pouco, exclusivamente reservados a mulheres ou homens considerados em seus sexos biológicos.





Via Breitbart Brasil

Nenhum comentário