Últimas

NA VENEZUELA HÁ UM CONFLITO INTERNACIONAL NÃO DECLARADO; CIDADÃOS DESARMADOS ENFRENTAM EXÉRCITO CUBANO EM SEU PRÓPRIO PAÍS

Imagem relacionada

Muitos analistas internacionais falam de uma guerra civil na Venezuela. Aqui não há uma guerra civil, nosso povo esta desarmado e confrontando uma invasão de um exército estrangeiro de (Cuba), apoiada pelo regime do Irã, as guerrilhas FARC e ELN da Colômbia, ou seja há um conflito internacional não declarado. Venezuela também não é uma ditadura, este termo é demasiado benevolente para essa monstruosidade do Foro de São Paulo aliado com potências nucleares do Oriente e do terrorismo islâmico.

Em nosso país está sentado na cadeira presidencial um ilegítimo estrangeiro que nem sabemos quem é nem o nome dele porque nunca se identificou, esse lacaio do Foro de São Paulo tem o nome de Nicolás Maduro e em frente ao palácio presidencial em que ele habita esta o Palácio Branco a partir do qual Cuba tem um governo paralelo e tem o controle absoluto das armas e assassina os venezuelanos. Os governos de esquerda que são a maioria na região, querem nos impor uma eleição geral, mas a nossa luta não é pela democracia.

Nossa luta é pela liberdade. A luta na Venezuela é para expulsar o invasor cubano e seus aliados que roubaram e continuam roubando nossos recursos naturais para continuar a “revolução” em todo o continente e além dos oceanos. Estamos lutando por nossa independência e os governos da região não poderão nos impor nada, meu povo é Bravo é Guerreiro Venezuela é uma terra de Libertadores.

Estamos em uma contagem regressiva, em menos de um mês, o tirano Maduro quer impor uma constituinte elaborada pela monarquia comunista cubana e, assim, tomar o poder absoluto com o qual vai extinguir a propriedade privada e será substituída pela propriedade coletiva ou comunal e o comunismo será definitivamente implementado. Na Venezuela, é travada a batalha e o futuro de toda a América será definido… Nós estamos ganhando, a repressão criminosa para conter as pessoas nas ruas falhou, a situação do regime criminoso é insustentável, é repudiado internacionalmente.

A luta nas ruas têm desestabilizado Maduro . Este é um triunfo épico da juventude venezuelana e deve ser reconhecido por todos os povos do mundo. Nossa luta vai além das nossas fronteiras, não só porque a nossa vitória seria desastrosa para o Foro de São Paulo, mas porque isso poderia arruinar os planos dos chineses e russos para se instalar em nossa América. Enfim América deve ter uma solidariedade ativa com a Venezuela, que coloca o corpo e faz o maior sacrifício nesta luta.

Emma Sarpentier Para/Latin American Freedom Caracas el 06 de Junho




Via 

Nenhum comentário