Últimas

GOVERNO DE ISRAEL: ACORDO DE PAZ COM PALESTINOS ESTÁ “MAIS PERTO QUE NUNCA”

Prime Minister Benjamin Netanyahu (L) and US President Donald Trump seen at Ben Gurion International Airport prior to the latter's departure from Israel on May 23, 2017. (Koby Gideon/GPO)


Intervenção de Donald Trump pode ser fundamental para resolução, e a partir daí, pode surgir a figura do judeu Jared Kushner, nomeado pelo próprio Trump para "produzir a paz no "Oriente Médio".
Vamos aguardar os próximos capítulos.

----

O ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, afirmou esta semana que israelenses e palestinos estão “mais perto que nunca” de assinar um acordo de paz. Além disso, acredita que a possibilidade de estabelecer plenas relações diplomáticas com alguns países árabes fará com que o governo Netanyahu g aceite o acordo.

“Estamos mais perto do que nunca de fechar acordo”, afirmou Lieberman a um canal de TV israelense. “Espero que sejamos capazes de entender que existe esta opção.”

Lieberman não deu detalhes sobre o plano, ao que se referiu somente como “acordo”, mas indicou que o governo de Donald Trump vem intervindo para construir o pacto, que contará ainda com o apoio de outros participantes regionais.

Quando foi perguntado como era possível o acordo, Lieberman respondeu: “Porque Trump entrou em cena e, como venho já dizendo, os países árabes internalizaram que seu problema não é Israel. Israel pode ser a solução do problema”, ressaltou o ministro.

“Se alguém chega e propõe um acordo que inclua um pacto com todos os países árabes moderados, que comporte a abertura de embaixadas, relações comerciais e voos direitos, penso que conseguiremos a grande maioria no Parlamento e entre o povo”, disse Liberman.

Assegurou também que o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, está fazendo “todos os esforços” possíveis para que Israel feche logo o acordo de paz.

O discurso do governo israelense parece refletir o que fontes da Casa Branca vem ressaltando sobre um trabalho junto aos governos árabes do Oriente Médio para que se chegue ao “momento ideal” para a assinatura de um tratado de paz. Com informações de Times of Israel






Por Jarbas Aragão - Gospel Prime

Nenhum comentário