GRUPO TERRORISTA HEZBOLLAH PLANEJOU ATENTADOS CONTRA BRASÍLIA - LIBERTAR.in - Ministério CASA DE YISRAEL

News

13 de mar de 2017

GRUPO TERRORISTA HEZBOLLAH PLANEJOU ATENTADOS CONTRA BRASÍLIA

Documentos até então sigilosos revelam que organização militar libanesa enviou terroristas ao DF com o intuito de cometer ataques a representantes diplomáticos de Israel. Alguns foram identificados, inclusive com fotos


Brasília esteve na mira de grupos terroristas pelo menos duas vezes. A primeira nos anos 1970. A segunda em 1989, que inclui o Hezbollah (leia Para saber mais). O grupo libanês planejava sequestrar representantes do governo de Israel residentes no DF, além do cônsul israelita, morador de São Paulo. As informações sobre os possíveis atentados ficaram restritas aos militares e às autoridades do primeiro escalão dos governos do Distrito Federal, do Brasil e de Israel até o mês passado. Elas estão em um dos dossiês confidenciais da Secretaria de Segurança Pública do DF, abertos à consulta no Arquivo Público do Distrito Federal.

Sobre o possível ataque de 1976, as informações são vagas. Tratam somente de um alerta enviado pelo governo de Israel a todas as suas representações diplomáticas e do reforço da segurança das Forças Armadas do Brasil à Embaixada de Israel em Brasília.

Quanto ao plano de 1989, atribuído ao Hezbollah, há um amplo e detalhado relatório, incluindo nomes e fotografias de suspeitos e telegramas originais trocados entre Israel e Brasil. Em meio à investigação, policiais federais brasileiros constataram que um dos supostos terroristas estava no país.

Telegrama enviado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil à Polícia Federal e ao secretário de Segurança Pública do DF, em 16 de agosto de 1989, alerta que um terrorista d o Hezbollah está “em vias de ingressar no país (o Brasil) com vistas a cometer atentado contra aquela missão diplomática e seus membros”. Na mesma mensagem, o Itamaraty alerta sobre a presença de “outro terrorista” em solo brasileiro. Diante de tal cenário, o MRE pede reforço “urgente” na segurança em volta da Embaixada de Israel e das residências do embaixador e de quatro diplomatas israelenses.



Via: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Popular