Últimas

LÍDER SUPREMO DO IRÃ PEDE GUERRA CONTRA ISRAEL ATÉ “LIBERTAR A PALESTINA”

Supreme Leader Ayatollah Ali Khamenei speaks during a meeting in Tehran, Iran, Monday, August 1, 2016. (Office of the Iranian Supreme Leader via AP)

O líder supremo do Irã fez um discurso ameaçador nesta terça-feira (21), declarando publicamente seu apoio a uma “intifada santa” visando erradicar o Estado judeu. Seu principal argumento é que a comunidade internacional deseja o confronto com o “regime sionista”.

Embora não tenha dado detalhes, parece ser uma menção às recentes decisões da ONU em relação a Jerusalém e o Monte do Templo.

No discurso de abertura da 6ª Conferência Internacional de Apoio à Luta Palestina, o aiatolá Ali Khamenei saudou a “resistência” contra o que chama de “ocupação cruel”, classificada por ele de o pior caso de opressão contra um povo registrado na história. Ecoando o discurso dos países islâmicos, ele acusou os fundadores de Israel de serem responsáveis ​​pelos problemas no Oriente Médio.

“O povo da Palestina não tem outra opção a não ser manter acesa as chamas da luta confiando em Alá”, asseverou Khamenei.

Referindo-se à onda de terrorismo chamada de “terceira intifada” ou “intifada das facas”, que começou no ano passado, disse que ela está “avançando de uma maneira brilhante e nos dá esperança”.

“Com a permissão de Alá, veremos que esta intifada dará início a um capítulo muito importante na história da luta e que infligirá outra derrota a esse regime usurpador”.

Dirigindo-se a cerca de 700 delegados em um centro de conferências de Teerã, o líder iraniano chamou Israel de “tumor canceroso” e “desastre”. Incentivando os presentes a se juntar a intifada estimulando a “resistência total” para que “possa atingir a libertação completa da Palestina”.

Juntamente com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, e do presidente do parlamento, Ali Larijani, ele afirmou que isso é “uma necessidade e uma jihad santa”.

Para o líder supremo, a luta contra Israel é “a questão mais importante no mundo islâmico e o pivô da unidade de todos os muçulmanos e todos os que lutam pela liberdade no mundo”.

Segundo Khamenei, o Estado judeu foi criado “para prejudicar a estabilidade e o progresso do Oriente Médio, impondo um conflito de longo prazo”. Por isso estendeu seu apelo a todos os países islâmicos e árabes para apoiarem a causa palestina. “Apoiar a resistência é responsabilidade de todos nós”, disse ele. Com informações Times of Israel



Por Jarbas Aragão - Gospel Prime

Nenhum comentário