ECUMENISMO: DONALD TRUMP RECEBE REZAS DE REPRESENTANTES DE VÁRIAS RELIGIÕES EM CATEDRAL PROTESTANTE EM WASHINGTON - Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Últimas

ECUMENISMO: DONALD TRUMP RECEBE REZAS DE REPRESENTANTES DE VÁRIAS RELIGIÕES EM CATEDRAL PROTESTANTE EM WASHINGTON

O presidente dos EUA Donald Trump participou do Culto de Oração Nacional na Catedral Nacional de Washington no sábado com sua família e o vice-presidente Mike Pence.

Culto inter-religioso para Trump na Catedral Nacional de Washington

Trump chegou à catedral protestante no meio da manhã. O culto incluiu orações de líderes protestantes e rezas de líderes muçulmanos, judeus, sikhs, mórmons, budistas, católicos, baha’is, hindus e indígenas americanos, inclusive leituras do Corão e outros livros sagrados desses líderes religiosos.
O culto de oração nacional é uma tradição de posse que data desde os dias de George Washington, o primeiro presidente dos EUA. Contudo, Washington recebeu orações e leituras da Bíblia só de pastores protestantes.

Enquanto uma grande catedral em Washington, a capital da maior nação protestante do mundo, tinha líderes islâmicos oficialmente rezando e lendo o Corão para Trump, a maior mesquita de Meca, a capital mundial do islamismo, considera sacrilégio, digno de morte, um pastor protestante orar e ler a Bíblia para líderes sauditas em seu espaço.

 

Mesmo assim, os líderes islâmicos podem usar suas mesquitas e linguagem para promover sua ideologia sob a aparência de diálogo inter-religioso, pois o Corão lhes permite mentir para avançar sua causa. Mas os líderes cristãos não podem usar suas igrejas e linguagem para insinuar que as religiões salvam ou ajudam, pois isso é uma mentira descarada. Só Cristo salva.

Líderes muçulmanos, judeus, sikhs, mórmons, budistas, católicos, baha’is, hindus e indígenas americanos podem entrar em igrejas cristãs e orar por sua salvação, mas eles nunca deveriam ter permissão de ocupar uma posição de fazer rezas oficiais e ler seus livros religiosos. Só a Bíblia deveria ser permitida num púlpito cristão.

A Catedral Nacional de Washington cometeu contra o Senhor Jesus Cristo um sacrilégio que Meca jamais cometeria contra seu falso profeta Maomé.

Meca nunca aceitaria a Babilônia religiosa que a catedral protestante de Washington aceitou.
George Washington imaginou que os EUA se tornariam tal Babilônia? Aliás, David Wilkerson teve uma visão sobre os EUA como Babilônia, e tal é de fato a realidade.

 

Depois de uma apresentação de “Quão Grande És Tu” Trump liderou os participantes na catedral, na ocasião sentados, a aplaudir de pé.
Líderes religiosos muçulmanos também falaram no culto.

O imam executivo Mohamed Magid do Centro ADAMS na cidade de Sterling, Virgínia, liderou uma convocação muçulmana à reza. Magid era o líder da Sociedade Islâmica da América do Norte de 2010 a 2014.


Mohamed Magid

Depois de Magid, falou Sajid Tarar da Medina Masjid em Baltimore, Maryland, que leu um capítulo inteiro do Corão para Trump e os outros participantes.

Todd Christopherson, representante da igreja mórmon dos Doze Apóstolos, fez uma reza em favor do novo presidente.

O cardeal Donald Wuerl, arcebispo de Washington, D.C., fez uma reza pelos EUA no fim da cerimônia


Por que Trump recebeu com prazer essa Babilônia de religiões, o que é típico de papas e do Vaticano?

Trump é presbiteriano, mas não é um frequentador regular. Ele não frequenta cultos semanais em Nova Iorque, mas nos dias de Natal ele vai à igreja perto de sua propriedade em Palm Beach, Florida.

Trump buscou os eleitores evangélicos durante a campanha presidencial e introduziu referências a Deus em seu discurso de posse e citou do livro de Salmos da Bíblia durante uma convocação à unidade nacional.

A Catedral Nacional de Washington de 106 anos tem servido como centro espiritual para os presidentes dos EUA, realizando os funerais dos presidentes Ronald Reagan e Gerald Ford.
Em 2013, o Rev. Gary Hall, deão dessa catedral, disse que os cristãos deveriam adotar o “casamento” homossexual nas igrejas.

De acordo com Scott Lively, a tradição judaica diz que o “casamento” gay foi o último pecado antes do Grande Dilúvio.

With information from Associated Press, DailyMail and Breitbart.

Com informações da Associated Press, DailyMail and Breitbart.

Versão em inglês deste artigo: Trump Welcomes Official Prayers from Protestant, Muslim, Jewish, Sikh, Mormon, Buddhist, Roman Catholic, Baha’i, Hindu and Native American Leaders at a Protestant Cathedral in Washington DC
 
Fonte: www.juliosevero.com

Nenhum comentário