Últimas

O QUE A MÍDIA OCULTA: A NOVA ORDEM MUNDIAL DE JOHN PODESTA

hp

Num de seus discursos secretos, Hillary Clinton disse: "Meu sonho é um mercado comum hemisférico, com comércio e fronteiras abertas ..." Antes de este comentário ser revelado, Adam Taylor, do The Washington Post, tentou assegurar a todos que a ideia de uma União Norte-Americana, como a União Européia intrometida e burocrática, estava morta. Tal conversa, ele disse, emanou de "sites marginais" e "teóricos da conspiração".

O discurso de Hillary foi feito a um banco brasileiro conhecido como Itaú BBA, que se descreve como "o maior banco corporativo e de investimento da América Latina" e parte do grupo Itaú Unibanco, "um dos maiores conglomerados financeiros do mundo".

O problema para Taylor e outros falsos jornalistas é que há muita pesquisa sobre o tema de um "North American Law Project", projetado para integrar os sistemas jurídicos dos EUA, Canadá e México. O projeto é executado na American University’s Center for North American Studies, onde os alunos podem se concentrar em estudos norte-americanos. De fato, esses cursos estão sendo oferecidos por várias faculdades e universidades diferentes, incluindo a Universidade McGill do Canadá.

Aprovada em 1993, o NAFTA, o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, iniciou o processo de harmonização das leis entre os Estados Unidos, Canadá e México. Mas o Conselho de Relações Exteriores admite que a balança comercial EUA-México passou de um superávit de US $ 1,7 bilhão nos EUA em 1993 para um déficit de US $ 54 bilhões até 2014. Isso levou a uma perda de cerca de 600 mil empregos.

Além do envio de empregos para o México, o NAFTA constituiu subversão do nosso sistema constitucional. O presidente Clinton apresentou o NAFTA como um acordo, exigindo apenas uma maioria de votos em ambas as Câmaras do Congresso para aprovação e não um tratado, o que exigiria dois terços de votos a favor no Senado. O NAFTA foi aprovado por 234-200 na Câmara e 61-38 no Senado.

Um colapso monetário logo se seguiu em 1995, quando o México foi atingido por uma crise do peso, e um resgate dos EUA foi organizado. O Congresso não salvaria o México, de modo que Clinton conseguiu empréstimos e garantias para o México totalizando quase US $ 40 bilhões através do Fundo Monetário Internacional e do "Exchange Stabilization Fund".

Entretanto, a pressão para a criação de uma "Comunidade Norte-Americana" - também conhecida como "União Norte-Americana" - prossegue com reuniões regulares entre os líderes dos três países. Em 29 de junho de 2016, a Casa Branca de Obama emitiu um folheto informativo sobre a "Cúpula de Líderes Norte-Americanos" deste ano. Ele disse: "As economias dos Estados Unidos, Canadá e México estão profundamente integradas. Canadá e México são o nosso segundo e terceiro maiores parceiros comerciais. Nosso comércio com eles ultrapassa US $ 1,2 trilhão de dólares por ano.".

Os líderes destes países concordaram em estabelecer um "North American Caucus" para "trabalhar com mais eficiência em assuntos regionais e globais, realizando reuniões de coordenação semestrais entre os ministérios de negócios estrangeiros". Um item na agenda era que os líderes reafirmaram "O forte apoio da América do Norte aos esforços do presidente [colombiano] Santos para finalizar um acordo de paz com as guerrilhas das FARC". Caiu por terra em 2 de outubro, pois o "acordo de paz" com os terroristas comunistas foi rejeitado pelo povo colombiano.

Mas observe como esses líderes afirmam falar pela "América do Norte": "A América do Norte está comprometida com ações conjuntas e coordenadas para implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, incluindo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) e a Agenda de Ação de Addis Abeba".

Este é um projeto da ONU para impostos globais e outras formas de ajuda externa dos EUA para o resto do mundo.

Anunciamos em uma coluna no ano passado que o povo americano, por meio de seus representantes eleitos, não teve absolutamente nenhuma contribuição no desenvolvimento da nova agenda global que o presidente Obama tentou implementar sem aprovação do Congresso.

Curiosamente, um dos profundamente envolvidos nesta agenda global, como observamos na época, foi John Podesta, presidente da campanha presidencial Hillary Clinton de 2016, que anteriormente atuou como conselheiro de Obama. Os e-mails do Podesta estão no centro das divulgações do WikiLeaks sobre as operações da campanha de Clinton, da Fundação Clinton e do Partido Democrata.

Podesta, fundador do Center for American Progress financiado por George Soros e membro da Comissão Trilateral elitista, trabalhou para Obama como consultor sênior de políticas sobre mudanças climáticas. Católico liberal, foi professor na Georgetown Law School. Um dos e-mails vazados mostra Podesta dizendo que ele aplaude o trabalho do Papa Francisco sobre a mudança climática e que "todos os meus amigos jesuítas dizem que o Papa é the real deal".

Podesta foi escolhido pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para ser membro do "painel de alto nível" de "pessoas eminentes" planejando o futuro do globo. Este chamado "Painel de Alto Nível sobre a Agenda de Desenvolvimento pós-2015" lançou um relatório de 81 páginas intitulado "Uma Nova Parceria Global: Erradicar a Pobreza e Transformar as Economias através do Desenvolvimento Sustentável".

"Em termos mais simples", explica Patrick Wood, autor de Technocracy Rising: The Trojan Horse of Global Transformation, "O Desenvolvimento Sustentável é um sistema econômico de substituição do capitalismo e da livre iniciativa. Trata-se de um sistema baseado na alocação e uso de recursos e não na oferta e demanda e nas forças livres do mercado econômico ".

Nesse contexto, Wood argumenta que a principal importância da Corporação da Internet para Nomes e Números Atribuídos (ICANN) não é a necessidade imediata da ONU ou de alguns países de censurar sites, mas de gerar receita para fins globais.


A ICANN fará isso, argumenta ele, através da gestão da chamada Internet das Coisas (IoT), as ligações entre a Internet e as redes, os dispositivos eletrônicos e a tecnologia embutida com endereços IP. "IoT são as conexões entre objetos inanimados e os seres humanos que dependem deles", observa ele. Para conseguir isso, a ICANN criou um novo sistema de numeração IP chamado IPV6, descrito como a "expansão vital" da Internet.


"Em termos de" seguir o dinheiro ", IoT é esperado para gerar mais de US $ 3 trilhões até 2025 e está crescendo a uma taxa de pelo menos 30 por cento ao ano", argumenta Wood. "Em outras palavras, é um mercado enorme e o dinheiro está voando por toda parte. Se a ONU puder descobrir uma maneira de taxar esse mercado, e eles o fizerem, isso proporcionará um lucro inesperado e talvez o suficiente para auto-perpetua-lo ".


Ele acrescenta: "O Congresso nunca entendeu isso quando deixaram passivamente que Obama não renovasse nosso contrato com a ICANN. No entanto, Obama e seus manipuladores globalistas entenderam perfeitamente bem, o que torna o engano e a traição dele ainda pior ".

Sob a capa do "desenvolvimento sustentável", Wood prevê que a Internet será usada para construir uma enorme base de dados sobre as atividades humanas, a fim de monitorar e controlar o acesso das nações e povos aos recursos. Constituirá o controle socialista final e uma forma de "escravidão digital", da qual ele adverte que pode não haver retorno.


Nota do tradutor:
Informações sobre o início da North-American Union podem ser encontradas em meu livro, O Eixo do Mal Latino-Americano e a Nova Ordem Mundial (Observatório Latino, 2015).


Do Accuracy In Media.

Tradução: Heitor De Paola - www.heitordepaola.com

Nenhum comentário