Últimas

GRIPE AVIÁRIA SE ALASTRA NA EUROPA E ÁSIA; MILHÕES DE AVES SÃO ABATIDAS NO JAPÃO E NA ALEMANHA

As autoridades japonesas ordenaram sacrificar 210 mil frangos em uma fazenda na ilha de Hokkaido, no norte do país, após detectar os primeiros casos de gripe aviária em instalações avícolas.

O governo local solicitou o desdobramento de pessoal das Forças de Autodefesa (Exército japonês) para completar o sacrifício das aves, que começou no sábado (17) no complexo da cidade de Shimizu, para conter a propagação do surto da cepa (vírus) altamente contagiosa H5N6, segundo publicou neste domingo (18) a agência japonesa "Kyodo".

Outras sete instalações que contêm um total de 192 mil aves se situam em um raio de dez quilômetros do centro afetado, por isso que as autoridades tomaram medidas de quarentena para evitar o contágio de novos exemplares.

O país asiático se encontra no nível máximo de alerta pelo vírus da gripe aviária desde que no final de novembro foi detectada a cepa H5N6 em vários pontos do arquipélago.

Até agora em Hokkaido só se tinha detectado em aves selvagens.
Fonte: EFE

Cerca de 30 mil perus e patos foram abatidos na Alemanha durante o fim de semana após gripe aviária ter sido encontrada em duas fazendas, disseram autoridades nesta segunda-feira.
Foram abatidos 21.600 perus em uma fazenda em Soest, na Renânia do Norte-Vestfália, após um surto do vírus H5N8 ser descoberto e 9.500 patos foram abatidos em uma fazenda em Moeser, na Saxônia-Anhalt, disseram autoridades regionais.
Não é claro se a gripe aviária encontrada na segunda fazenda era H5N8 ou a mais suave H5N1.
O surto contagioso de H5N8 foi encontrado em cerca de 540 aves selvagens na Alemanha nas semanas recentes, mas poucos casos foram encontrados em fazendas, conforme começa a temporada de Natal, crucial para venda de aves.
O governo alemão introduziu regras sanitárias mais rigorosas para prevenir infecção por aves selvagens, incluindo ordens de manter aves dentro de locais fechados em regiões onde o risco é mais alto, além de abate imediato de aves em fazendas infectadas.
Fonte: Reuters

Nenhum comentário