Últimas

ERDOGAN DECLARA GUERRA CONTRA ASSAD; DECISÃO PODE COLOCAR RÚSSIA EM GUERRA CONTRA A OTAN

Resultado de imagem para erdogan assad

Recep Tayyip Erdogan, líder da Turquia, afirmou que o país irá à guerra na Síria para derrubar "o regime tirânico de Bashar al-Assad". De acordo com o portal de notícias InfoWars, a decisão pode levar à um confronto direto entre a OTAN, da qual a Turquia faz parte, e os aliados da Federação Russa - entre eles, o regime Sírio. Erdogan é acusado de patrocinar militantes sunitas como o Estado Islâmico, que desde o início da primavera árabe tentam derrubar o regime de Assad. A notícia sobre a postura belicosa de Erdogan foi publicada hoje, dia 30, pelo site jornalístico norte-americano InfoWars.

Conforme o portal, "Erdogan declarou publicamente que o governo turco pretende utilizar força militar para derrubar o regime de Bashar al-Assad. Essa decisão coloca a Turquia em confronto direto com a Federação Russa, que é a principal aliada da Síria na guerra civil. Se a confrontação entre as tropas de Erdogan e as da Rússia e Síria levar a um embate direto contra mais exércitos da OTAN, a situação pode iniciar um conflito de proporções catastróficas para o Oriente Médio e para o resto do mundo". Erdogan ainda afirmou que a hesitação do Ocidente em derrubar Assad "pode piorar a crise migratória" e que a situação mostra a incapacidade das Nações Unidas para administrar conflitos na região.

De acordo com o site jornalístico, a primeira vez em que o exército turco entrou em território sírio foi em 24 de agosto - todavia, Erdogan afirmou, na ocasião, que o objetivo da intervenção do país sunita tinha o objetivo de "destruir as forças do Estado Islâmico". O governo turco foi acusado de efetuar a ação bélica para apoiar os militantes salafistas contra o governo de Bashar al-Assad - a família de Assad é simpática à vertente xiita da religião muçulmana, enquanto o Estado Islâmico defende a corrente sunita. A mudança no discurso de Recep Tayyip Erdogan confirma temores de críticos a seu regime e sugere que as ações da Turquia serão mais evidentes - a ajuda conferida pelo país sunita poderá salvar o Estado Islâmico, que chegou perto de ser destruído pelos bombardeios dos Estados Unidos, da Rússia e do regime de Assad.

Segundo o veículo de comunicação norte-americano, Erdogan afirmou: "Por que nós entramos na guerra? Para entregar essa terra aos seus verdadeiros donos. Nós não temos interesse nos recursos naturais da Síria. Nós estamos aqui para o estabelecimento da justiça. Nós entramos no conflito para acabar com o tirano Bashar al-Assad, que comete atrocidades através do terror Estatal.


Veja na íntegra - Alex Jones, editor do InfoWars, comenta declarações de Erdogan:
https://www.youtube.com/watch?v=VCM4JlXFYWk
Mais sobre o tema - reportagem do site InfoWars afirma que Turquia fornece apoio direto ao Estado Islâmico, e que governo de Erdogan chegou a ordenar abate de caças da coalizão contra o grupo terrorista: https://www.youtube.com/watch?v=Cx_AQ-csJzU

Via Infowars e http://diariodainsurgencia.blogspot.com.br/

Nenhum comentário