Últimas

HERESIA BIZARRA: PASTOR USA INSETICIDA PARA CURAR DOENÇAS NA ÁFRICA DO SUL


Um pastor da África do Sul está causando revolta nas redes sociais do país após divulgar promessas de que pode curar doenças borrifando os fiéis com inseticida. Lethebo Rabalago, da igreja Mount Zion General Assembly, na província de Limpopo, usou durante os cultos um pesticida da marca Doom enquanto ‘profetizava’ a cura de seus seguidores.

Ele publicou as fotos em sua página do Facebook. As imagens viralizaram e ele logo ganhou o apelido de “Profeta de Doom”, palavra em inglês que pode ser traduzida como “destruição”, num trocadilho sobre o que ele prega e os efeitos do veneno sobre os doentes.

Em entrevista à rede inglesa BBC, Rabalago conta que jogou inseticida no rosto de uma mulher que tinha uma infecção nos olhos. “Ela ficou bem, pois acredita no poder de Deus”, assegurou o líder religioso. Em seus sermões, afirmou à congregação que poderia curar inclusive câncer e AIDS. Ele insiste que após usar o spray a cura ocorre, apesar de não haver provas disso.

O assunto chamou atenção do governo sul-africano, que criou uma comissão para investigar as ações do pastor. A empresa responsável pela fabricação do inseticida, Tiger Brands, veio a público dizer que existem riscos em se aplicar a substância tóxica sobre o corpo. Afirmou ainda que o material é tóxico e que enviou um pedido formal para que o pastor parasse com a prática.
Governo investiga pastores

Este é mais um caso que será investigado pela Comissão para os Direitos Culturais, Religiosos e Linguísticos da África do Sul (CRL Rights Commission). O órgão governamental está pedindo que qualquer pessoa que tenha passado mal ou tenha criado expectativa de cura procure as autoridades e denuncie o pastor por charlatanismo.

Ao longo do ano, a CRL Rights Comission vem exigindo que vários líderes religiosos da África do Sul respondam judicialmente pela “comercialização de religião e abuso de crença”.

Em agosto, uma jovem morreu durante um culto na igreja de Lethebo Rabalago. Segundo foi denunciado na época, para ilustrar o poder da fé, o pastor pediu que ela se deitasse no chão. Em seguida, obreiros colocaram sobre ela uma pesada caixa de som.

O líder religioso ficou sentado sobre ela enquanto afirmava que a mulher não sofreria nada e continuou a pregar alguns minutos sobre o milagre que ela estaria precisando e que receberia por ter crido.

De acordo com relatos, ela acabou morrendo devido a ferimentos internos causados pelo peso excessivo colocado sobre seu corpo.


Por Jarbas Aragão - Gospel Prime

Nenhum comentário