Últimas

ALERTA: PODEROSO CICLONE CASTIGARÁ O RIO GRANDE DO SUL E CONE SUL COM TEMPO SEVERO


A MetSul Meteorologia alerta com base na análise do pacote de modelos numéricos que um enorme e violento ciclone extratropical deverá se formar na terça-feira (13) sobre o Atlântico Sul, a Leste da província de Buenos Aires, deslocando-se para Norte/Nordeste e intensificando-se até a quarta-feira com pressão atmosférica mínima de até 970 hPa. Desenha-se um cenário muito próximo de uma ciclogênese explosiva com queda de ao menos 24 hPa em apenas 24 horas.

O sistema impactará grande parte do Cone Sul, mas os seus efeitos mais graves devem ser sentidos na região do Rio da Prata e adjacências. Rajadas de vento acima de 100 km/h são esperadas no Uruguai com possíveis registros de 120 km/h a 140 km/h, e até superiores, em pontos do litoral uruguaio na terça (13) e quarta (14). O Norte e o Leste de Buenos Aires, especialmente a costa, devem ter vento acima de 100 km/h. São esperados danos estruturais, alto número de quedas de árvores e cortes de energia na região. As áreas de Montevidéu e Punta del Este podem ser duramente castigadas, segundo as projeções de alguns modelos. A região do Prata enfrentará, além de vento com força de furacão, que em alto mar pode atingir de 160 a 180 km/h, significativa agitação do mar com grande ressaca na costa. Antes, tormentas localmente severas devem atingir o Centro da Argentina e o Uruguai nesta segunda-feira.

No Rio Grande do Sul, o ciclone também será sentido, mas com menor impacto que no Prata. Instabilidade decorrente do centro de baixa pressão que dará origem ao ciclone já traz chuva e risco de temporais isolados nesta segunda-feira para o Estado. O sol aparece com nuvens na maioria das regiões, mas o tempo se instabiliza primeiro pelo Sul e até o fim do dia em outras áreas, como o Centro e o Leste do Estado. A pressão atmosférica vai despencar nesta segunda-feira no Rio Grande do Sul. Na terça, quando a pressão vai estar muito baixa no Estado (995 hPa a 1000 hPa) a frente associada ao sistema avançará pelo Rio Grande do Sul com chuva, que será localmente forte, e temporais. O risco é maior de vendavais que isoladamente podem ser fortes e com danos. Não se pode afastar mesmo atividade. Na quarta, o tempo seco predomina no Rio Grande do Sul já sob ar frio que ingressará ao longo da terça.

A MetSul alerta ainda que vento Norte seco e quente poderá ser muito intenso, até acima de 100 km/h, no final da segunda e no começo da terça em algumas cidades, como Santa Maria, dos vales e da Serra, em razão de uma corrente de jato em baixos níveis poderosa (vento de até 70 nós a 1500 metros de altitude) precedendo a frente fria do ciclone. Esta corrente de jato com vento Norte intenso elevará a temperatura em pleno período noturno e a madrugada de terça deve ter marcas muito elevadas, possivelmente perto de 30ºC em alguns locais.

O vento do ciclone se intensificará na terça no Rio Grande do Sul e poderá ser muito forte ainda na quarta com rajadas entre 60 km/h e 80 km/h na maioria das áreas, inclusive em Porto Alegre, e de 100 km/h a 120 km/h em pontos do Sul gaúcho, Aparados e do litoral. Este deve ser um episódio com potencial de vento muito forte na Serra, além da orla que é normalmente a mais afetada com ciclones. Transtornos como cortes de energia e queda de árvores são prováveis. A MetSul adverte igualmente para forte ressaca do mar na costa do Sul do Brasil entre quarta-feira (14) e sexta (16). Em alto mar, devem ser esperadas condições muito adversas, até propícias a naufrágios, com vagas que modelos de ondas projetam possam atingir de oito a dez metros. (Meteorologista Luiz Fernando Nachtigall)


Via https://www.facebook.com/metsulmeteorologia

Nenhum comentário