Últimas

30 DE SETEMBRO SERÁ O FIM DA INTERNET COMO CONHECEMOS?

Os Estados Unidos poderão dar o controle de um dos sistemas fundamentais da Internet para as Nações Unidas após comprometer-se a não fazer isso, o que tinha sido afirmado antes.

O governo anunciou planos de abrir mão do controle da linha de endereçamento e sistema de numeração, de entregá-lo a uma organização internacional privada.

Durante anos, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos tem sido responsável pela gestão de URLs e de assegurar que eles levem as páginas da web de forma adequada.

Foi passado a tarefa a uma empresa privada sem fins lucrativos, a Corporação da Internet para Nomes e Números (ICANN).

A Corporação da Internet para Nomes e Números (Icann) tem administrado os sistemas de endereços da internet a favor do governo americano por anos

Mas o governo dos EUA, que financiou grande parte do desenvolvimento inicial da internet, até agora manteve o poder de veto.

Embora o papel dos Estados Unidos tenha sido mínimo ao longo dos anos, muitos governos estrangeiros se queixaram de que a internet nunca poderia ser verdadeiramente internacional porque os EUA mantêm poder de veto.

Ao invés disto eles tem procurado transferir a responsabilidade para um órgão inter-governamental, tais como a União Internacional de Telecomunicações das Nações Unidas.

Mas líderes dos negócios, acadêmicos e da sociedade civil protestaram, preocupados em que o envolvimento da ONU ameaçaria a abertura que tem permitido a internet florescer.

Foram igualmente manifestados preocupações de que o controle da internet pela ONU daria a estados autoritários como China e Irã igualdade de votos entre outros países para influenciar as políticas que afetam a liberdade de expressão.

Lawrence E. Strickling, secretário-assistente de comunicação e informação do Departamento de Comércio, disse que o plano aprovado não vai substituir o papel do comércio com uma solução conduzida pelo governo ou inter-governamental.

O contrato do governo dos EUA com a ICANN deverá expirar em 30 de setembro, depois de uma promessa de abrir mão do controle do sistema de endereçamento a uma organização internacional


Mas no fim a ONU poderá assumir a gestão do sistema de endereçamento, de acordo com o colunista do Wall Street Journal L Gordon Crovitz.

Ele baseou sua teoria sobre um inquérito pelo Americans For Limited Government, um grupo de defesa que enviou um pedido ao Freedom Of Information Act relacionados com o futuro da Icann.

Icann pediu para que 'todos os registros relativos à análise jurídica e política sobre questões antitruste para Icann fossem reportadas.

Icann beneficia actualmente de uma isenção antitruste porque opera sob controle do governo, disse ele.

Não há registros em relação ao pedido pelo Americans For Limited Government, de acordo com Crovitz, que acredita que a administração "não tem nenhum plano de como o Icann manterá a sua isenção antitruste '.

Ele então concluiu que o Icann iria "passar a ser supervisionado por um outro grupo governamental, de modo a manter a sua isenção antitruste '- neste caso, a ONU.

*antitruste: o que restringe ou se opõe à formação de trustes, cartéis e combinações monopolísticas similares.


O contrato entre o ICANN e o governo dos Estados Unidos está previsto para expirar em 30 de setembro.



Via http://www.dailymail.co.uk/news/article-3763094/The-United-States-control-internet-s-addressing-United-Nations-September-30-pledging-not-to.html e http://forum.antinovaordemmundial.com/

Nenhum comentário