Últimas

ENCONTRADAS PROVAS DE QUE OS GREGOS SACRIFICAVAM HUMANOS A ZEUS

Um turista é refletido em uma poça de chuva enquanto ela passa pelo templo de Ifestos na antiga Ágora de Atenas, Grécia, 2.400 anos de idade. (foto de arquivo)

Durante uma escavação no monte Lykaion, na região da Arcádia, na Grécia, onde, segundo a tradição local, nasceu e viveu Zeus, um arqueólogo grego encontrou o esqueleto de um adolescente, estimado em 3.000 anos, de acordo com o Ministério da Cultura da Grécia, informa a revista Greek Reporter.
Acredita-se que no cimo do monte Lyceum, de 1.400 metros, houvesse um antigo altar, onde cabras e ovelhas eram sacrificadas aos deuses do Olimpo entre o século XVI a.C. e o período helenístico.
Segundo os arqueólogos, é muito cedo para especular sobre a causa da morte do adolescente. No entanto, é uma descoberta notável que poderá corroborar uma das lendas mais trágicas da Grécia, segundo a qual uma criança foi sacrificada junto com animais, e toda a carne foi preparada para ser servida. Aquela pessoa que comesse a parte humana tornar-se-ia lobo por nove anos.
"Várias fontes literárias da Antiguidade mencionam rumores sobre a realização de sacrifícios humanos no altar, mas, até algumas semanas atrás, não havia quaisquer vestígios de ossos humanos no local", diz David Gilman Romano, professor de arqueologia grega na Universidade de Arizona. "Quer se trate de um sacrifício ou não, este é um altar sacrificial… por isso, não é um lugar para enterrar uma pessoa. Não é um cemitério", acrescenta.
As escavações no local continuarão até 2020 no âmbito de um plano de cooperação grego-americano sob os auspícios do Ministério da Cultura grego e da Escola Americana de Estudos Clássicos.
Fonte: Sputnik.

Nenhum comentário