Últimas

ISRAEL PODE FECHAR EM BREVE ACORDO DE PAZ COM PALESTINOS


Esta semana dois grande eventos podem estar mudando o rumo da situação de tensão entre o Estado de Israel e a Autoridade palestina. Estaríamos bem próximos de um acordo de paz?

Dois eventos repentinos poderão estar influenciando mais do que nunca a aproximação entre israelenses e palestinos, o primeiro deles foi a viagem de Benjamin Netanyahu ao continente africano, visto que muitos dos países ali são de governos muçulmanos e segundo os meios de comunicação houve um encontro secreto do Primeiro Ministro de Israel com um chefe de estado islâmico.

Ainda esta semana, o Presidente do Egito em exercício, o Abdel Fattah el-Sisi que já tem se mostrado um excelente administrador do país e um homem comprometido com as forças moderadas enviou ao Estado de Israel nada menos do que o Ministro das Relações Exteriores do Egito, o Sr. Sameh Shoukry para re-atar as conversações para normalização com o Estado de Israel.

Same Showery trouxe ao Primeiro Ministro de Israel um convite de Abdel Fattah el-Sisi para visitar o país das pirâmides, o que poderá se tornar uma visita histórica. Ainda, segundo os meios de comunicação e especialistas políticos, o Presidente do Egito teria sugerido a Benjamin Netanyahu de participar de uma cerimônia histórica tripla com o Presidente do Egito e o Presidente da Autoridade Palestina.

Segundo especialistas políticos, o Primeiro Ministro do Estado de Israel, Sr. Benjamin Netanyahu demonstrou interesse em dar uma resposta positiva ao presidente do Egito, raramente os Primeiros Ministro de Israel se recusam a conversações de paz, mesmo que seja com os seus maiores inimigos, só não realizam conversações direitas com líderes de grupos terroristas como o Hamas e o Hezbollah.

Mediante as informações acima, parece que a bola está no campo do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas ( Abu Mazen ) que já se mostrou temeroso diante de convites como este, afinal de contas, o medo de morrer pelas mãos de seus próprios conterrâneos é muito grande, palestinos confiam menos em palestinos do que em Israelenses. Mas se a pressão interna dos moderados aumentar e o tão conhecido orgulho árabe funcionar, ele pode acabar aceitando a proposta. Se assim for, esta poderá ser uma cerimônia surpresa de um podium para a PAZ no Oriente Médio, o último deste tipo ocorreu somente em 1999 em Camp David nos Estados Unidos. Naquele tempo, o fracasso das negociações levou ao mais sangrento conflito entre israelenses e árabes, a Segunda Intifada Palestina.

Se ambos os líderes agirem com sabedoria, podemos estar bem próximos de um acordo de paz, bem mais do que esperávamos.

“Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” 1 Tessalonicenses 5:3

Via: Cafetorah e https://blogaultimatrombeta.wordpress.com/

Nenhum comentário