Últimas

GRUPO EXTREMISTA NO BRASIL DECLARA APOIO AO ESTADO ISLÂMICO DIAS ANTES DAS OLIMPÍADAS

Segurança nas Olimpíadas no Rio de Janeiro

Um grupo extremista no Brasil manifestou apoio ao grupo terrorista Estado Islâmico a 18 dias do início dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. O canal "Ansar al-Khilafah #Brazil" no aplicativo de mensagens Telegram foi revelado pela equipe de monitoramento especializado em atividade de terror SITE Intelligence Group.

Segundo a diretora da instituição, Rita Katz, este é o primeiro grupo do tipo a se formar na América do Sul. Além da aproximação com a Olimpíada, a especialista alerta para o crescimento em tamanho e engajamento de tais grupos com a data do evento esportivo tão próxima.

"Um canal no Telegram chamado Ansar al-Khilafah #Brazil postou uma promessa de fidelidade ao líder do EI Baghdadi", diz o tweet da equipe.

Katz complementa: "Declaração de fidelidade ao EI é a primeira de um grupo na América do Sul. Preocupante: canais de línguas ocidentais (inglês, português, espanhol, alemão, etc) vem demonstrando drástico aumento em tamanho e engajamento".

Veja abaixo os tweets.

A Telegram channel called "Ansar al-Khilafah " posted a pledge of allegiance to  leader Baghdadi
Troubling: Western-language  channels (English, Portuguese, Spanish, German, etc) showing drastic increase in both quality & speed.


Rita é a responsável pelo grupo que já havia informado em junho sobre a formação recente de um serviço de informação sobre o EI em português e também por ter acesso ao vídeo da morte do jornalista Steven Joel Sotloff pelo grupo antes mesmo da divulgação.

O SITE (sigla em inglês para "Busca por Entidades Terrroristas Internacionais") é um grupo altamente reconhecido nos Estados Unidos, contratado para monitorar atividades de jihadistas pelo governo norte-americano e empresas particulares, como uma espécie de consultoria de risco.

Em 2004 Katz foi elogiada pelo FBI por suas contribuições para investigações contra o terrorismo e, em 2007, o seu grupo foi creditado por encontrar os primeiros vídeos de Osama bin Laden após três anos de silêncio.


Via Época

Nenhum comentário