"ESTAMOS CONVERTENDO A AMÉRICA DO SUL EM UM GRANDE PAÍS", AFIRMA SAMPER, SECRETÁRIO DA UNASUL; PROJETO COMUNISTA DA "PÁTRIA GRANDE" PROSSEGUE? - Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Últimas

"ESTAMOS CONVERTENDO A AMÉRICA DO SUL EM UM GRANDE PAÍS", AFIRMA SAMPER, SECRETÁRIO DA UNASUL; PROJETO COMUNISTA DA "PÁTRIA GRANDE" PROSSEGUE?


Pelo visto o projeto comunista-bolivariano da "Pátria Grande" continua firme!

O projeto de uma cidadania comum para todos os nacionais dos países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) está dando seus primeiros passos, disse nesta terça-feira no seu perfil do Twitter, o secretário-geral da organização, Ernesto Samper.

“Hoje, o projeto de cidadania sul-americana, que vai unir 400 milhões de sul-americanos, dá seus primeiros passos na Unasul”, disse Samper.
Hoy da sus 1eros pasos en @unasur el proyecto d ciudadanía suramericana q unirá a 400 millones d suramericanos..

O projeto pressupõe um passaporte sul-americano e a abolição de todas as barreiras para o livre trânsito de pessoas, à semelhança do Mercado Comum do Sul (Mercosul), que permite circular com o documento de identidade de cada país e facilita uma permissão de trabalho por dois anos.

O titular da Unasul informou em fevereiro deste ano que o que se busca é que todos os cidadãos da região sintam que a América do Sul é um só país e que “qualquer sul-americano possa trabalhar em qualquer lugar da América do Sul”.

A proposta será apresentada na próxima reunião de cúpula da Unasul, que será realizada no Uruguai, neste ano, informou a agência oficial equatoriana Andes.

Outros pontos da proposta que está sendo discutida pelo Grupo de Trabalho de Cidadania da Unasul se referem aos direitos de eleger e ser eleito, de trabalhar e estudar, pelo que está sendo estudado um sistema de acreditação e homologação regional de títulos.

A iniciativa também prevê uma estratégia que permita a cerca de 5.000 sul-americanos detidos em prisões da Ásia, entre eles condenados à morte e a prisão perpétua, sejam julgados segundo as normas e penas que se aplicam na América do Sul, sublinhou a Andes.


Fonte: Sputnik News e ApocalipseNews

Nenhum comentário