Últimas

ENLOUQUECEU: SUPLICY É PRESO APÓS SE DEITAR NO CHÃO PARA IMPEDIR REINTEGRAÇÃO DE POSSE EM SP

Em sinal de protesto, o ex-senador deitou-se no chão quando policiais tentavam retirar 350 famílias de uma ocupação na zona oeste da capital

O ex-senador no momento em que é imobilizado por agentes da Polícia Militar em reintegração de terreno da Prefeitura

Aos 75 anos, o ex-senador e ex-secretário de Direitos Humanos da cidade de São Paulo Eduardo Suplicy recebeu voz de prisão após se deitar no chão para tentar impedir a reintegração de posse de um terreno da Prefeitura de São Paulo no bairro Jardim João XXIII, na zona oeste cidade. Acusado por obstrução da Justiça e desacato a autoridade, ele foi levado para a 75ºDP, no Jardim Arpoador.

Na página de Suplicy no Facebook, sua equipe postou uma foto do momento da detenção na qual criticou a ação da Polícia Militar: "A truculência da PM do governo Alckmin é inaceitável. Se fazem isso com um ex-senador da República, imagine o que sofre a população que tanto precisa de apoio".

Cerca de 350 famílias viviam no terreno de 11 mil metros quadrados na região da Rodovia Raposo Tavares. A reintegração de posse teve início por volta das 5h, momento em que moradores já protestavam na entrada da ocupação. Quando chegou ao local, a polícia se deparou com barricadas de móveis e colchões. Houve confronto entre agentes e moradores – segundo testemunhas, foi neste momento que o ex-senador se deitou no chão, em sinal de protesto.

Manifestantes atearam fogo em viaturas e chegaram a posicionar um ônibus no caminho que leva à entrada da ocupação para obstruir a passagem da polícia. A situação ficou ainda mais tensa por volta das 8h, quando a Tropa de Choque chegou ao local e reprimiu os manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo e efeito moral.

Segundo moradores, os manifestantes reagiram quando uma criança do bairro foi atingida por uma bomba de gás lacrimogêneo lançada pela Polícia Militar. Em nota, a Prefeitura informou que a ocupação foi montada em local de alto risco de desmoronamento e que os moradores deslocados estão sendo cadastrados para recebimento do auxílio bolsa-aluguel.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Último Segundo

Nenhum comentário