Últimas

FEMA FARÁ SIMULAÇÃO DE UM ENORME TERREMOTO E UM TSUNAMI NO NORTE DOS EUA


FEMA, a Agência Federal de Gestão de Emergências dos EUA, fará uma simulação de grande escala chamada "Cascadia Rising", que simulará os efeitos de um terremoto de magnitude 9,0 ao longo da área de subducção de Cascadia e a chegada de um grande Tsunami de vários metros de altura, que atingirá a costa oeste dos EUA.

De acordo com a informação oficial do evento, mais de "50 condados, além das principais cidades, nações tribais, agências estatais e federais, empresas do setor privado e organizações não governamentais dos estados de Washington, Oregon e Idaho, participarão das manobras".

Além da simulação "Cascadia Rising", o Comando Norte dos EUA, executará outros cincos execícios de forma simultânea.


O principal cenário proposto para todas estas simulações e manobras, concentra-se em um possível terremoto de 9,0 graus de magnitude ao longo das áreas de subducção de Cascadia, seguido de um enorme tsunami, que poderia desabrigar até um milhão de pessoas desde o norte da Califórnia até o sul do Canadá.

A magnitude destas manobras, levaram algumas pessoas a se perguntarem se o governo dos EUA tem um real temor ante a possibilidade de que ocorra um desastre desta magnitude em um futuro próximo indeterminado.

Embora a falha de San Andreas, ao sul da Califórnia acumule muito mais atenção, a área de subducção de Cascadia representa uma ameaça geológica muito maior. Esta área de falha é onde a placa de Juan de Fuca encontra-se com a placa da América do Norte, e estende-se aproximadamente a 700 milhas do norte da ilha de Vancouver até o norte da Califórnia.


Se ocorrer um terremoto de magnitude 9.0 em tal área, ele poderia provocar um gigantesco tsunami que poderia causar danos em uma escala difícil de imaginar neste momento.

Especula-se que essa seja a razão da FEMA sentir a necessidade de preparar-se para um desastre desta magnitude, já que os especialistas garantem que a catástrofe ocorrerá, sem dúvidas, em algum momento no futuro.

A história indica que o maior terremoto ocorrido nos EUA, aconteceu precisamente na área de subducção de Cascadia, em 26 de janeiro de 1700.

O terremoto foi tão intenso que provocou um tsunami tão grande que cruzou o Pacífico e acabou danificando povos da costa do Japão.


De acordo com o professor de geofísica da Universidade Estatal do Oregon, Chris Goldfinger, a área de subducção de Cascadia tem o potencial de criar um terremoto que libere "quase 30 vezes mais energia" que qualquer terremoto que possa originar-se na falha de San Andreas.

Segundo Goldfinger, "a falha de San Andreas é um peso pequeno em comparação com a de Cascadia".
Chris Goldfinger

Na verdade, estima-se que o tipo de tsunami criado por um sismo tão massivo ao longo da área de subducção de Cascadia, deixaria pequeno inclusive o enorme tsunami que afetou o Japão em 2011.

Segundo o chefe da divisão da FEMA, que supervisiona o Oregon, Washington, Idaho e Alasca, Kenneth Murphy, toda a área oeste da Interestatal 5 ficaria destruída.

Esta área ao norte do Pacífico, abrange cento e quarenta mil milhas quadradas, e inclusive cidades como Seattle, Tacoma, Portland, Eugene, Salém (capital do Oregon), Olímpia (capital de Washington), que são habitadas em conjunto por 7 milhões de pessoas.

Dado o fato de que a área de subducção de Cascadia encontra-se exatamente ao longo do Anel de Fogo, uma zona de alta intensidade sísmica e vulcânica, especialmente nos últimos tempos, não é absurdo nem exagerado pensar que possa ocorrer um desastre deste calibre.

Via https://elmicrolector.org/2016/06/01/fema-llevara-a-cabo-simulacro-de-un-terremoto-gigante-y-un-tsunami-en-el-noroeste-de-eeuu
http://endoftheamericandream.com/archives/june-7-fema-will-conduct-a-drill-to-prepare-for-a-9-0-cascadia-subduction-zone-earthquake-and-tsunami
anovaordemmundial.com

Nenhum comentário