Últimas

EM UM BRASIL PÓS-DILMA, QUAL SERÁ O PLANO GLOBALISTA PARA A NOVA ORDEM MUNDIAL?


As coisas estão ocorrendo como eu imaginava, mas ainda é cedo para se afirmar. A proposta marxista para a América Latina parece estar se desgastando e não "colando mais". Os verdadeiros articuladores do jogo de xadrez, os GLOBALISTAS, estão tratando de mudar a maneira de encaminhar a AL para a NOM. Usaram os marxistas para esticarem o máximo possível a corda, sem deixar com que ela arrebentasse (arrebentar a corda implica no surgimento de uma verdadeira oposição de viés nacionalista, que não esteja fazendo parte do grande esquema).

Agora, provavelmente, adotarão políticas mais "moderadas", com melhorias econômicas que façam com que o povão volte a poder fazer seu churrasquinho de domingo na lage, ou ainda com que a classe média consiga fazer sua viagenzinha ao exterior (e muitas compras, claro) financiadas em 10x.

O que quero dizer? Quero dizer que neste jogo, onde não existem oponentes, e sim colaboradores e aliados, o que muda é apenas o ritmo das coisas: marxistas pisaram fundo no acelerador; agora é a vez dos globalistas coordenarem diretamente e acelerarem bem menos, através da nova onda LIBERAL-LIBERTÁRIA que estão tentando promover a todo custo através de figurinhas como Gloria Alvarez, movimentos "sociais" como o MBL, ou ainda partidos políticos como o "NOVO".

Enquanto consertam as economias (obviamente colocando tudo nas mãos das empresas globalistas e vendendo o país, literalmente), continuarão uma agenda cultural silenciosa, destruindo os valores de família e a moral cristã, para que o povo se torne cada vez mais gado para aceitar a NOM. Quem disse que você não pode virar um escravo com uma televisão de LCD de 48 polegadas e um iphone de última geração?

Algumas provas disso é que os principais jornais latinoamericanos (americanos e europeus também), nitidamente ESQUERDISTAS, já estão escancarando as falcatruas petistas. O PT nada mais é que um boi de piranha que pode ser sacrificado em pro de algo muito maior. Nas eleições de 2018 teremos alguns candidatos ditos de "direita" (que não farão nem questão de se intitularem como tal), como Caiado e alguém do NOVO, justamente para dividir os votos da Direita. Nenhum deles tem chances; apenas Jair Messias Bolsonaro; e eles sabem disso. Bolsonaro deve ser impedido por eles a qualquer custo, pois não é peça do tabuleiro. Eu repito: ele é o ÚNICO.

Nenhum comentário