Últimas

DEPUTADO ACREDITA QUE “SÓ DEUS PODERÁ MUDAR A NAÇÃO”


Cabo Daciolo é um dos deputados evangélicos que mais fala sobre sua fé na tribuna da Câmara. Sua passagem pelo Congresso vem sendo marcada por um posicionamento incisivo desde o início.

Ele vem enfrentando questões que outros parlamentares preferem se esquivar. Subiu o tom, pedindo que Eduardo Cunha, que se diz evangélico, renunciasse ao cargo “para honra e glória de Jesus”.

Mais recentemente, expulsou demônios da Câmara e profetizou que Deus estava agindo para limpar o país. Mas para isso os evangélicos precisavam se humilhar, orar e jejuar pela nação.

Atualmente no PT do B, o deputado carioca acredita ter um papel profético e explica que seu mandato foi dado por Deus. “Dois anos atrás recebi profecia que deveria abrir a minha boca e falar de Deus [no Congresso] para honra e Glória do Senhor Jesus Cristo”, lembra. Ele acredita que vivemos uma verdadeira “guerra espiritual” no país, mas que essa “realidade espiritual não é compreendida”.

Acostumado a críticas, ele diz não se intimidar. “O reino de Deus está próximo… mas acredito verdadeiramente que a vitória vai vir”, insiste. Sobre sua postura, diz que “as coisas que eu faço são para Deus. O julgamento do homem para mim não importa”. Lembra ainda que Jesus avisava que seriam bem-aventurados aqueles perseguidos por amor ao seu nome.

Em entrevista ao portal Gospel Prime, faz um alerta: “Não esperem a solução do país das mãos do Congresso”. Diz ainda que “aqui tem pessoas que adoram e buscam a Satanás”.

Em sua visão, a mudança que o Brasil está passando deve ser “não processo de revolução, mas de evolução”. Não tem dúvidas que as coisas irão mudar e acrescenta: “em breve, homens de Deus estarão sentados nas principais cadeiras”.

Questionado sobre por que não participa da bancada evangélica, explica que segue uma orientação de Deus. Sua decisão é de não participar de nenhuma frente nem bancada. De modo semelhante, optou por não estar ligado a nenhuma igreja. Conta que se converteu em 2004 em uma Assembleia de Deus, mas hoje é “ subidor de monte e leitor da Bíblia”.

Em meio ao conflito político e ideológico que tomou conta do país, só existe uma saída: “quando a nação se volta para o Senhor, a vitória vem”. E por insistir em que o país volte seus olhos para o Criador que foi excluído da sigla que o elegeu. Daciolo, que é bombeiro militar, pertencia a um partido de ideais de esquerda. “Deus me colocou no PSOL e o que fiz ali foi evangelizar”, explica.

O cabo ainda acredita que a PEC 12/2015, proposta por ele irá ser aprovada. Com isso, a Constituição passará a reconhecer o que diz a Bíblia: “todo poder emana de Deus”.

Enquanto isso não acontece, ele não deixa de lutar conta o “sucateamento” dos serviços públicos como saúde, educação e transporte. Mesmo com o impeachment ele não vê uma saída fácil. “Só Deus para mudar a nação”, reitera.

De imediato, a solução proposta por ele é tirar do poder Dilma, Lula, Eduardo Cunha Michel Temer, Aécio Neves e todos que estão envolvidos em corrupção. Encerra dizendo que “tem muito mais para acontecer” no Brasil, e que “há grandes vitórias para vir sobre a nação”.

Por Jarbas Aragão

Nenhum comentário