ALGUNS LUGARES MAIS CHEIOS QUE OS PROTESTOS PRÓ-DILMA - Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar Allahu Akbar

Últimas

ALGUNS LUGARES MAIS CHEIOS QUE OS PROTESTOS PRÓ-DILMA

sé

Ontem a militância profissional foi às ruas defender o mandato ilegítimo da golpista Dilma Vana Rousseff. Foi com a esperança de iludir o povo, ocupando espaços pequenos, recrutando gente faminta e militantes dos falsos movimentos sociais e até coagindo funcionários públicos municipais. Segundo o Datafolha foram 40 mil. Para a Polícia Militar foram 4 mil. Considerando que eles sempre aumentam os números das manifestações pró-governo em duas ou três vezes (com as manifestações contra o governo é sempre o inverso), e considerando a quantidade de militantes pagos, podemos concluir que o protesto genuíno se resumiu à 1.000 ou 1.500 pessoas. Logo podemos ressuscitar a publicação do ano passado sobre lugares mais cheios que os protestos pró-Dilma.

Por exemplo, o jogo entre Flamengo e Fluminense no Mané Garrincha. Foi nesse jogo que a manifestante Kelly dos Santos invadiu o gramado com um cartaz escrito Fora Dilma. Haviam 30 mil pessoas nas arquibancadas. E quase todos vaiaram Dilma.


Aconteceu exatamente o mesmo no Fla-Flu realizado no Pacaembu.


Nos jogos do Corinthians o público quase sempre ultrapassa os 30 mil torcedores. Inclusive naquele jogo contra o Cerro Porteño pela Libertadores no dia 16, quando o estádio inteiro repudiou Dilma Rousseff por conta da nomeação de Lula como ministro e pela divulgação dos áudios do ex-presidente Lula (que se diz corintiano).




Aliás, até os jogos do Juventus da Moóca tem um público maior. São mais de 2.000 pessoas vestindo vermelho de maneira apaixonada e espontânea. As vezes até rola um pão com mortadela, mas é tudo muito honesto.



No Show do Iron Maiden foram 42 mil pessoas.


O primeiro show do Wesley Safadão no Sul teve números mais modestos. Mas foram 7 mil pessoas, contra os 3 mil da Sé. Para falar a verdade, qualquer show do Wesley ultrapassa os números das manifestações do PT.

Aliás, há mais brasileiros nas filas do SUS…



e do Seguro-Desemprego do que na rua defendendo o PT.



Se continuar nesse ritmo, chegará o dia em que a CUT, MST, UJS, UNE e CTB irão marcar seus protestos para as 18H30 na plataforma da Estação da Sé no sentido Itaquera.



Será mais fácil para enganar os incautos fingindo ter bom quórum. É só colocar alguns balões no meio e usar a bilheteria como medidor de público. Vai evitar desgaste tanto para os organizadores quanto para a polícia, e de quebra poupará petistas como Sibá Machado de usar fotos da Coreia do Sul para fingir que é ato pró-Dilma em São Paulo.

Nenhum comentário