Últimas

POR QUE TANTA PAIXÃO SOCIALISTA, ARIOVALDO RAMOS?

Não podia dar em outra. Se um pastor espiritualmente equivocado elogia socialistas, os adeptos dessa ideologia elogiarão o pastor.


Anivaldo Padilha, Ariovaldo Ramos, mediador do debate, Magali Cunha e Magda Biavaschi. (fotos: Paulo Pinto/Agência PT)

Foi exatamente isso que aconteceu com Ariovaldo Ramos, que foi destacado hoje pelo site oficial do PT, que elogiou, na matéria“Evangélicos se unem para dizer não ao golpe,” alguns evangélicos que realizaram um evento em defesa do governo socialista de Dilma Rousseff. O evento, que ocorreu em São Paulo em 28 de março, foi organizado, conforme disse o site Vermelho, “pela ONG Missão na Íntegra, que reúne líderes em 25 estados brasileiros e é referência entre os evangélicos na defesa da chamada teologia da missão integral.”

O site do PT informou que o propósito do evento foi reunir “personalidades cristãs para… rechaçar o estigma ultra-conservador que recai sobre os evangélicos.”

“É um privilégio como evangélico e negro ter a possibilidade de lutar contra o golpe. Nós não podemos aceitar a reconstrução de uma senzala que ainda não terminamos de derrubar,” disse Ariovaldo, que foi mencionado pelo PT como líder do Missão na Íntegra.

“Somos conservadores com a nossa fé e progressistas na vida social,” acrescentou ele.

Entre os outros debatedores citados pelo site do PT estava Magali Cunha, professora na Universidade Metodista de São Paulo. Magali é uma figura conhecida nos espaços evangélicos esquerdistas. No ano passado, ela ajudou a organizar um evento liberal numa faculdade evangélica com palestrantes da Teologia da Libertação, inclusive Leonardo Boff.

No entanto, Magali começou a ganhar notoriedade nacional quando em 2013 o tabloide sensacionalista Genizah publicou umamatéria difamatória, de autoria dela, atacando o trabalho pró-vida da Dra. Damares Alves.

Outro debatedor do evento em São Paulo foi o líder metodista Anivaldo Padilha, que afirmou, de acordo com o site do PT, “que há diversos projetos de lei na Câmara dos Deputados para frear direitos LGBTs e que a tentativa de golpe é parte decisiva para alas conservadoras conquistarem a supressão de direitos sociais.”

O site Vermelho disse sobre o evento de Ariovaldo em São Paulo: “Será a segunda ação do grupo que lançou na última semana um manifesto público em defesa da democracia. O documento circulou pelas redes sociais e já conta com 4 mil assinaturas.”

O site do PT informou que Ariovaldo fez questão de ler o manifesto à audiência do evento.
Você pode conferir uma matéria sobre esse manifesto aqui. Conforme Ariovaldo disse em seu Facebook, o manifesto é a postura oficial da Missão na Íntegra, que é a entidade que mais promove a TMI (Teologia da Missão Integral) no Brasil, sobre a crise política brasileira.

O Vermelho comentou: “O manifesto foi alvo de duras críticas por setores ultraconservadores da igreja evangélica, que o acusaram de ser uma peça em defesa do atual governo Dilma e do PT. Segundo o pastor batista e líder da Missão na Íntegra, Ariovaldo Ramos, trata-se de uma peça em favor da legalidade. ‘O manifesto é a favor do Estado de direito, portanto, a favor de que tudo seja feito sob o estrito cumprimento da lei. A única forma de este manifesto ser a favor do governo é o governo estar estabelecido segundo o Estado democrático de direito’, rebate.”

O Vermelho também disse: “Ramos admite que há uma dissensão entre os evangélicos. ‘Sim, estão divididos em relação à manutenção ou não da presidente no poder.’”

O site do PT destacou a postura da pesquisadora metodista Magali Cunha, dizendo: “Sobre a tentativa de impeachment de Dilma, a pesquisadora foi enfática: ‘Impeachment está, sim, na Constituição, mas há condicionantes. Há de ter crime comprovado. A Dilma não tem qualquer processo de corrupção. Então é golpe.’”

Magali expressou também a opinião de que os “jornais O Globo, Folha, Estadão, as revistas Época, Veja e Isto É e, principalmente, as emissoras Globo e Globo News” estão a serviço do “golpe,” ajudando a aumentar a crise ao criarem um “marketing diário do pessimismo.”

Tanto o site do PT quanto o site Vermelho, que têm uma linha de orientação socialista, veem os adeptos da TMI como aliados para a manutenção do PT no governo.

Isso não é surpresa. Ariovaldo tem o DNA vermelho de seu pai espiritual, Caio Fábio, que em sua astúcia levou uma geração de evangélicos incautos aos pés de Lula e do PT na década de 1990. Ariovaldo herdou de seu “pai” a paixão pela TMI e pelo PT.

Caio, que não apoia mais o PT por ter perdido o apoio de Lula após sua queda no escândalo do dossiê Cayman, hoje assessora uma importante figura da TMI, Marina Silva, que ambiciona a presidência do Brasil. Marina é palestrante de destaque nos eventos do Missão na Íntegra.

Mas Ariovaldo prossegue no apoio ao PT, tal qual fazia seu “pai” no passado.

Quando líderes cristãos se esquecem de que seu chamado é estar disponível para todos (inclusive políticos bons e maus) para oração e aconselhamento no Evangelho e na Palavra de Deus, eles se tornam inúteis para o Reino de Deus e úteis para os reinos deste mundo.

Se Ariovaldo queria ser útil politicamente, ele poderia ter usado sua influência para combater a ideologia do aborto, do homossexualismo e do desarmamento imoral da família brasileira. Mas ele nunca o fez. Ele poderia pelo menos ter ficado calado em questões políticas e morais que ele não entende e ter usado sua boca apenas para proclamar o Evangelho do Reino de Deus. Mas ele nunca o fez.

Triste dia em que dois grandes sites de linha socialista — o site do PT e o site Vermelho — elogiam um pastor não por defender os interesses do Reino de Deus, mas dos reinos deste mundo.
Contudo, enquanto alguém está vivo, há esperança. Meu recado para Ariovaldo:

Ariovaldo, dê um golpe no diabo: deixe de pregar a favor do PT sob a capa de defesa da democracia. Vá pregar o Evangelho, inclusive para socialistas como Dilma e Lula.

Se você perdeu contato com esse Evangelho e seu Autor, vamos conversar. Estou disponível.

Nenhum comentário