Últimas

ONU AFIRMA QUE ISRAEL É MAIS PERIGOSO QUE O ESTADO ISLÂMICO


Segundo o site judeu, Estado de Israel, a ONU tem deixado demonstrar em suas reuniões que Israel é pior do que o Estado Islâmico.

O Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas (CDH), se reuniu na última segunda-feira, para discutir cinco resoluções sobrem Israel.

Infelizmente, o organismo internacional foi incapaz de pensar em outros assuntos urgentes, tais como a expansão do Estado Islâmico e as violações das resoluções da ONU sobre as armas das Coreia do Norte, e os ataques contra civis na Síria, Iêmen e Iraque.

Isto é devido em parte ao infame artigo 7, o que requer uma revisão do histórico de direitos humanos de Israel durante cada sessão. Não há paralelo a isto para qualquer outro país do mundo.

De acordo com o cronograma, o grupo vai se concentrará nas violações israelenses dos direitos humanos em uma sessão das 9:00 às 15:00 pm, os temas tão diversos como a pobreza, o abuso de mulheres, a xenofobia, os povos indígenas, trabalhadores migrantes, direitos das crianças, a tortura e a educação que serão agrupados em uma única sessão.

A CDH foi criada em 2006, como uma substituição da Comissão de Direitos Humanos, em parte devido ao forte preconceito da CDH contra Israel. Apesar da mudança da estrutura, o CDH tem adaptado a 61 resoluções contra Israel nos últimos dez anos, em comparação com um total de 73 resoluções contra todos os demais países.

O embaixador de Israel na ONU em Genebra, Eviatar Manor, disse que “Ao longo das últimas três semanas, milhares se manifestaram na Praça das Nações exigindo a atenção da ONU. Mas sentimos dizer-lhes que estão perdendo o tempo. O Conselho de Direitos Humanos esta unicamente obcecada com o destino dos palestinos, e prefere fechar os olhos diante das violações dos direitos humanos fundamentais. Constantemente ignora os direitos humanos dos israelenses. Na verdade, ele não se preocupa absolutamente com eles.”

E acrescentou “Enquanto a CDH não se submeta a uma terapia comportamental para tratar a sua obsessão contra Israel, não vamos cooperar com esses mecanismos tendenciosos.”

Via: Portal Padom e ocorreiodedeus.com

Nenhum comentário