Últimas

GIGANTESCOS PILARES DE LUZ SÃO REGISTRADOS NOS EUA

Recentemente, diversas colunas de luzes verticais foram observadas próximas a uma vila em Fairbanks, no Alasca. Eram enormes pilares luminosos que se erguiam do chão até as nuvens. Em algumas ocasiões, pareciam dançar ao ritmo do vento.

Pilar de Luz registrado pela fotógrafa Allisha Libby, em Fort Wainwright, próximo a Fairbanks, no Alasca Central.


Embora não sejam tão comuns, esses pilares de luz podem ser vistos eventualmente por alguns observadores mais sortudos e atentos. Algumas vezes, eles podem ser vistos até mesmo nas cidades distantes, se elevando a grandes distâncias.

O fenômeno é produzido pelos cristais de gelo que se formam na alta atmosfera e que ao caírem têm sua face posterior aplainada pela resistência do ar. Isso faz com que luz do Sol vinda de baixo seja refletida em direção ao solo, formando uma gigantesca coluna de luz que pode medir entre 5 e 10 graus angulares, o equivalente entre 10 e 20 vezes o tamanho visual do disco solar.

Os pilares podem surgir de cima para baixo do Sol ou ao contrário, dependendo de como a luz atinge a face aplainada do cristal. Além disso, a largura do pilar é determinada basicamente pelo ângulo da luz incidente e quanto mais inclinado estiver o cristal, mais largo parecerá o pilar.



Dançando ao vento
Devido às correntes de vento, algumas vezes os cristais são deslocados do local o que faz o pilar se mover sobre o horizonte, criando um verdadeiro espetáculo luminoso que o faz parecer navegar nas ondas do vento.

Pilares Próximos
Quando cristais de gelo flutuam muito próximos a você, pilares, halos e outros efeitos luminosos podem ser vistos em torno de postes de iluminação a poucos metros de distância, criando um efeito ainda mais interessante!

Nas cidades
Apesar dos pilares de luz serem conhecidos por se formarem pela reflexão da luz solar, algumas vezes eles também podem ser criados artificialmente pela presença de intensas fontes luminosas terrestres.

Estádios de futebol ou parques muito iluminados também podem produzir belos pilares artificiais de luz. Assim, você não precisa ir até Fairbanks para ver um fenômeno parecido.

Via: Apolo 11

Nenhum comentário