Últimas

ENTENDA POR QUE A SUSPENSÃO DOS DEPOIMENTOS DE LULA E MARISA AO MP SÓ PIORA AS COISAS PARA O EX-PRIMEIRO CASAL


Lula e Marisa Letícia prestariam depoimento hoje ao Ministério Público de São Paulo, mas decisão liminar do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) em pedido do deputado Paulo Teixeira (PT/SP), fez com que isso fosse suspenso. A reação das pessoas, especialmente na internet, foi compreensivelmente inflamada. E com razão. O povo simplesmente já chegou ao limite.

De todo modo, a suspensão (adiamento) só prejudicará Lula (e Marisa Letícia). Pois é.

Isso porque o eventual desgaste do depoimento já foi superado EM MUITO pela repercussão negativa da liminar. E, de mais a mais, uma hora ou outra ele prestará de fato esse mesmo depoimento que foi adiado. Aumenta-se a sangria, esticando a pauta negativa, em vez de matá-la de pronto. Em termos estratégicos, o adiamento é terrível para Lula.

Prestando o depoimento hoje, esta pauta ficaria no máximo mais dois dias na imprensa. Um desgaste, claro, mas já previsto e mais controlável. Com o adiamento, tudo persistirá na imprensa e ainda por cima, no fim das contas, o provável é que ele preste mesmo o depoimento. O que se resolveria em dois dias durará talvez semanas.

Além disso, Lula continuará na pauta da mídia e continuará sendo convocado em outras esferas. As notícias de que falaria hoje ao MP, como investigado, já foram suficientemente divulgadas. O fato foi repercutido negativamente, de modo que o depoimento POR SI já seria um desgaste menor. Mas, como foi adiado, a pauta negativa também o será. E a espiral midiática negativa continua.

Mais ainda: até mesmo seus filhos estão em situações BEM complicadas, cada qual com suas investigações próprias, e todas de certa forma repercutindo no ex-presidente.

Pior para Lula. Melhor para o Brasil.


Em suma: sim, estamos todos irritados com essa suspensão, num primeiro momento. Mas, pensando estrategicamente, o tiro do deputado saiu pela culatra do ex-presidente. De novo: melhor para nós, melhor para o Brasil.

Via: O Implicante

Nenhum comentário