Últimas

PUTIN AINDA GUARDA MANIFESTO DO PARTIDO COMUNISTA E DIZ AMAR IDEAIS SOVIETES


Mas este não é o Putin amado por alguns "conservadores" brasileiros?
Isso serve para acabar com a "babação de ovo" deste povo desinformado...
---

O presidente russo, Vladimir Putin, garante guardar até hoje seu exemplar do Manifesto do Partido Comunista, afirmando que nunca deixou de valorizar os ideais comunistas - declarou nesta segunda-feira, revelando sua nostalgia em relação à grandeza soviética.

"Não joguei meu Manifesto fora, não o queimei", afirmou, em uma conferência no sul da Rússia. "Deve estar em algum lugar", completou.

"Eu não era membro do Partido por obrigação. Não posso dizer que aderi totalmente à ideologia comunista, mas guardo com carinho o Manifesto do Partido", frisou, lembrando que, quando era oficial da KGB (antigo serviço de Inteligência), ele trabalhou quase 20 anos no "braço armado do Partido".

"Sempre apreciei e continuo apreciando os ideais comunistas e socialistas", que "lembram muito os da Bíblia", comparou.

"São belos ideais: a igualdade, a fraternidade, a felicidade, mas a colocação em prática desses grandes ideais no nosso país estava longe daquilo com que sonhavam os socialistas utópicos", considerou Putin.

Ele também criticou o fundador da extinta União Soviética (URSS), Vladimir Lenin, pelo "massacre" do czar Nicolau II e de sua família, em 1918.

Esta foi a segunda vez em menos de uma semana que o presidente russo citou Lenin. Na última quinta-feira, Putin já havia criticado o líder comunista, atribuindo-lhe, no fim, a responsabilidade pela queda do regime soviético, em 1991.

Passados 25 anos da extinção da URSS e do regime comunista, Lenin, morto em 21 de janeiro de 1924, continua bastante presente no país, onde milhares de ruas e monumentos celebram a memória daquele que foi o chefe da Revolução de Outubro de 1917 e fundador do Estado soviético.

O corpo permanece em seu mausoléu na Praça Vermelha, diante dos muros do Kremlin, o lugar mais simbólico do país e a apenas alguns metros do túmulo de Stalin.

Segundo enquete realizada em 2014 pelo centro oficial de pesquisas VTSIOM, 63% dos russos se declararam favoráveis à manutenção dos monumentos e glórias de Lenin, enquanto 19% desejavam que fossem retirados.

Via: https://br.noticias.yahoo.com

Nenhum comentário