Últimas

INCENTIVO À PEDOFILIA: EMPRESA CRIA BONECAS PARA RELAÇÃO ÍNTIMA, COM CARACTERÍSTICAS INFANTIS, A FIM DE "CONTROLAR" IMPULSOS DE PEDÓFILOS

Quando a gente pensa que já viu de tudo, o mundo resolve descer mais degraus no profundo abismo moral... E isso pode ter certeza: Faz parte da agenda globalista! É uma vergonha!
Vendo isso, a gente pensa: Que futuro terá nossas crianças? Até onde essa humanidade vai chegar?
Que Cristo venha logo, e que Deus derrame a taça da sua ira!
---

Uma empresa está fabricando bonecas com características infantis para uso íntimo a fim de controlar os impulsos sexuais de pedófilos.

Shin Takagi fundou a “Trottla”, empresa que produz as bonecas. Segundo o homem, elas podem ser uma arma valiosa na luta contra o abuso infantil.

Entre os produtos há bonecas de crianças de 5 anos de idade, e a empresa tem clientes em todo o mundo. O fundador afirma que seus produtos são uma ferramenta para aqueles que, como ele, lutam contra a atração por crianças.

“Devemos aceitar que não há nenhuma maneira de mudar fetiches de alguém. Estou ajudando as pessoas a expressam seus desejos, legal e eticamente. Não vale a pena viver se você tem que viver com o desejo reprimido”, disse ele.


Empresa Trottla, fundada por Shin Takagi, está fabricando bonecas para uso íntimo com características infantis a fim de controlar os impulsos sexuais de pedófilos. Foto: Shin Takagi

Atualmente os tratamentos utilizados para pedófilos incluem a terapia cognitivo-comportamental e a castração química, juntamente com outras intervenções destinadas a suprimir os impulsos.


Mas apesar de serem amplamente utilizados, uma análise feita pela Clínica Mayo – organização sem fins lucrativos com sedes nos EUA, concluiu esses tratamentos não mudam a orientação sexual do pedófilo.

Foto: Rex

De acordo com Takagi, suas bonecas salvam as crianças do abuso, e seus clientes escrevem agradecendo-lhe pelo serviço. Entre eles estão médicos, professores e até mesmo celebridades.




Foto: Rex

Fontes: Mirror e http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/

Nenhum comentário